Japão sugere 'derrubar' sanções dos EUA contra o Irã, diz Rouhani

© REUTERS / Charly Triballeau/PoolO presidente do Irã, Hassan Rouhani (à esquerda), e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe (à direita), durante visita do iraniano a Tóquio em 20 de dezembro de 2019.
O presidente do Irã, Hassan Rouhani (à esquerda), e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe (à direita), durante visita do iraniano a Tóquio em 20 de dezembro de 2019. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse neste sábado (21) que o Japão pensou em uma maneira de derrubar as sanções econômicas contra Teerã.

Rouhani fez a declaração após de retornar de sua viagem de dois dias ao Japão onde procurou apoio dos japoneses, aliados tradicionais dos EUA que optou por mediar a tensão entre os dois países.

"Os japoneses propuseram uma nova maneira de derrubar as sanções americanas, também fizemos uma. Discutimos e concordamos em continuar as consultas sobre o assunto", disse ele em discurso na televisão iraniana.

O presidente iraniano também afirmou que o Japão apoia o Irã em relação ao plano de paz para o estreito de Ormuz. Enquanto isso, os EUA estão tentam montar uma coalizão internacional para proteger o estreito e outras águas na região do Golfo Pérsico, um esforço apelidado de Operação Sentinela. Os EUA vêem o Irã como uma ameaça na região.

"O Japão apoia o plano de paz do Irã no estreito de Ormuz. Em segundo lugar, o Japão declarou abertamente que não participaria dos planos americanos de garantir a segurança na região", disse Rouhani, elogiando a posição de Tóquio.

Os Estados Unidos restabeleceram sanções contra Teerã depois de abandonarem, em 2018, o Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), o acordo nuclear iraniano. Washington ameaçou penalizar qualquer país que compre petróleo do Irã, incluindo o Japão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала