França: 'Últimas ameaças tarifárias dos Estados Unidos não são o que se esperaria de um aliado'

© Sputnik / Irina Kalashnikova / Abrir o banco de imagensOs presidentes de Estados Unidos e França, Donald Trump e Emmanuel Macron, durante uma coletiva de imprensa em Paris (arquivo)
Os presidentes de Estados Unidos e França, Donald Trump e Emmanuel Macron, durante uma coletiva de imprensa em Paris (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Finanças francês, Bruno Le Maire, fez a declaração após ter conhecimento da proposta da administração norte-americana de aplicar novas tarifas, de cerca de US$ 2,4 bilhões (R$ 10 bilhões), sobre produtos importados do país europeu.

Nesta terça-feira (3), o ministro francês classificou como "inaceitável" a recente "ameaça tarifária" por parte de Washington. "Não é o que se esperaria de um aliado", indicou Le Maire ao se referir à proposta dos Estados Unidos, em entrevista à Radio Classique.

Anteriormente, a administração Trump anunciou que poderia impor novas tarifas sobre produtos importados franceses como represália pelo chamado "imposto digital" que, segundo Washington, "discrimina" as empresas norte-americanas.

Em julho, o Senado francês aprovou um imposto de 3% sobre a renda gerada em seu território pelos gigantes tecnológicos conhecidos pela sigla GAFA (Google, Amazon, Facebook, Apple).

"O imposto da França sobre os serviços digitais é pouco razoável, discriminatório e onera ou restringe o comércio dos Estados Unidos", expressa um documento do Escritório do Representante Comercial dos Estados Unidos.

Agora, alguns produtos franceses poderiam vir a ser taxados pelos EUA em 100 por cento de seu valor, segundo o comunicado. Entre os produtos e artigos figuram vinhos, queijos, artigos de moda e vários produtos de maquiagem provenientes da França.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала