- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Salles diz que cobrará de países ricos compensação financeira por preservação ambiental

© Folhapress / André Cran Vista aérea de queimada na Floresta Amazônia, vista a partir da cidade de Porto Velho, capital de Rondônia.
 Vista aérea de queimada na Floresta Amazônia, vista a partir da cidade de Porto Velho, capital de Rondônia.  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse nesta quarta-feira (27) que, durante a próxima Conferência Internacional sobre Mudança Climática (COP25), o Brasil voltará a cobrar dos países desenvolvidos recursos para a preservação da flora e da fauna existentes no território brasileiro.

A COP25, realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), será em Madri, entre os dias 2 e 13 de dezembro. Salles deve viajar no próximo dia 30 para participar da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da COP25.

"Missão na COP é fazer valer justamente a promessa dos países ricos para com os países em desenvolvimento de prover recursos no montante e no objetivo necessários e suficientes para que se remunere por aquele trabalho que o Brasil já faz", afirmou Salles, citado pelo G1.

O ministro participou de uma sessão da comissão de Agricultura da Câmara para apresentar aos deputados os programas e ações desenvolvidos no ministério envolvendo agricultura e pecuária.

© AP Photo / Arisson MarinhoMinistro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles
Salles diz que cobrará de países ricos compensação financeira por preservação ambiental - Sputnik Brasil
Ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles

Salles disse que uma de suas prioridades é o debate em torno da regulamentação do Artigo 6 do Acordo de Paris, adotado ao fim da COP 21, que estabelece que os países em desenvolvimento devem receber uma “ajuda” financeira para custear as ações de mitigação das emissões de gases de efeito estufa e de promoção do desenvolvimento sustentável.

"Temos muita coisa para mostrar, na parte da agricultura, também na parte de energia renovável, reciclagem, enfim, o Brasil tem muita coisa feita e portanto levará para a COP todo um acervo de temas ambientais. Por outro lado, também receber a sinalização finalmente de que a promessa de recursos vultosos dos países ricos para os países em desenvolvimento já a partir do ano que vem se concretize", disse.

Em agosto deste ano, em meio à crise das queimadas na Amazônia, a Alemanha e a Noruega anunciaram a suspensão de repasses para projetos de conservação florestal no Brasil.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала