Maduro: Trump odeia latino-americanos, em especial, os venezuelanos

© Sputnik / Stringer / Abrir o banco de imagensPresidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas
Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse em conversa com o ex-mandatário equatoriano Rafael Correa acreditar que o chefe de Estado norte-americano, Donald Trump, não gosta dos latino-americanos.

Em entrevista ao seu colega sul-americano, que possui um programa no canal RT, Maduro falou sobre manipulação midiática, sanções econômicas, crise migratória e democracia. Em determinado momento, compartilhou também o que pensa sobre Donald Trump e sua atitude em relação ao povo da América Latina.

"Digo isso abertamente aqui, em seu programa respeitável: Donald Trump tem uma obsessão e ódio pelos povos latino-americanos em geral. Aos refugiados, imigrantes... Mas, especialmente, ele odeia o povo da Venezuela e sua história", disse ele, comparando o presidente dos EUA ao líder nazista Adolf Hitler e seu ódio aos judeus. 

Desde o início do ano, Nicolás Maduro vem lidando com um esforço internacional liderado pelos EUA para tirá-lo do poder e colocar em seu lugar o líder opositor Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela. Mas, apesar da forte pressão, acompanhada por inúmeras sanções, o atual governo segue resistindo.

Após diferentes estratégias e tentativas de golpe, recentemente, a administração Trump resolveu, com a ajuda de aliados, invocar um mecanismo internacional, o chamado TIAR, contra a Venezuela, a fim de pressionar ainda mais o governo Maduro, que, por sua vez, acusou Washington de ameaçar seu país e violar abertamente a Carta das Nações Unidas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала