Coreia do Norte declara que teste de mísseis é 'alerta' para exercícios entre EUA e Coreia do Sul

© REUTERS / KCNAExplosão de alvo durante os testes de mísseis em um local desconhecido na Coreia do Norte (foto da agência KCNA)
Explosão de alvo durante os testes de mísseis em um local desconhecido na Coreia do Norte (foto da agência KCNA) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na sua declaração de quarta-feira (7), Pyongyang afirmou que o teste de mísseis do dia anterior foi uma mensagem para que os EUA e a Coreia do Sul cessem seus exercícios militares, iniciados esta semana.

O teste de dois mísseis balísticos de curto alcance realizado na terça-feira (6) foi "uma ocasião de enviar um aviso adequado para os exercícios militares conjuntos dos EUA e autoridades da Coreia do Sul, que estão em curso", anunciou a Agência Central Telegráfica da Coreia na quarta-feira.

"Os dois mísseis táticos lançados do aeródromo na área ocidental do país sobrevoaram a capital e a região central do interior do país, tendo atingido com precisão um ilhéu no mar do Leste [mar do Japão]", afirma a declaração.

Embora Pyongyang não tenha formalmente identificado o míssil, descrevendo-o como um 'míssil teleguiado de grande calibre recentemente desenvolvido", analistas na Coreia do Sul e nos EUA afirmam que o mais provável é que tenha sido um KN-23, um sistema teleguiado de mísseis balísticos apresentado no desfile militar em 2018, mas lançado pela primeira vez em maio passado.

© REUTERS / KCNALançamento de um míssil durante testes a partir de um local desconhecido na Coreia do Norte (foto da agência KCNA, publicada em 7 de agosto de 2019)
Coreia do Norte declara que teste de mísseis é 'alerta' para exercícios entre EUA e Coreia do Sul - Sputnik Brasil
Lançamento de um míssil durante testes a partir de um local desconhecido na Coreia do Norte (foto da agência KCNA, publicada em 7 de agosto de 2019)

Washington e Seul reduziram seus exercícios militares de fogo real que simulavam ataques contra a Coreia do Norte, sendo os atuais exercícios simulados em computador, nota a agência CBS. No entanto, os treinamentos ainda violam o acordo de junho de 2018 entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

As autoridades dos EUA confirmaram que os últimos testes de mísseis norte-coreanos não violam o acordo, já que são armas convencionais de curto alcance .

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала