Ultranacionalistas atacam parada gay na Polônia

© AFP 2022 / JANEK SKARZYNSKIParada LGBT na cidade de Varsóvia, capital da Polônia, em 8 de junho de 2019
Parada LGBT na cidade de Varsóvia, capital da Polônia, em 8 de junho de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma parada gay organizada pela primeira vez em Bialystok, maior cidade do nordeste da Polônia, foi alvo de um ataque de extremistas da direita na tarde deste sábado.

Segundo informações obtidas pela AFP, cerca de 15 pessoas teriam sido levadas pela polícia para prestar esclarecimentos. 

A agência escreve que enquanto uma grande campanha contra a "ideologia LGBT" se tornou um tema de destaque nas próximas eleições legislativas nesse grande país católico, cerca de 800 manifestantes decidiram marchar pelo centro de Bialystok pela primeira vez para protestar contra a homofobia, cercados por forças policiais. Mas acabaram sendo reprimidos por grupos ultranacionalistas ao longo do caminho. 

​De acordo com um porta-voz da polícia, os ativistas homofóbicos teriam se aproximado da marcha e jogado pedras, garrafas e até fogos de artifício contra os policiais e os participantes da parada LGBT, também criticada por membros da comunidade católica local. 

​De acordo com a ONG Campanha Contra a Homofobia (KPH), cerca de 30 entidades territoriais polonesas, incluindo aldeias e assembleias regionais, declararam-se recentemente "Zonas livres da ideologia LGBT".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала