Nova fragata dos EUA tem alto custo e baixo poder de fogo, aponta revista

© AFP 2022 / Marinha dos EUA/Antonio Turretto RamosFragata da Guarda Costeira dos EUA, Fort Worth LCS-3 (foto de arquivo)
Fragata da Guarda Costeira dos EUA, Fort Worth LCS-3 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A nova fragata norte-americana não pode ser suficientemente armada com mísseis, tornando a embarcação indefesa contra os navios de outras potências.

De acordo com a revista The National Interest, a FFG (X) é a tentativa da Marinha norte-americana de ressuscitar fragatas, que são pequenos destróieres.

Para isso, a Marinha dos EUA pretende adquirir 20 novas fragatas, entretanto, o projeto ainda é desconhecido, embora construtores navais norte-americanos e europeus tenham oferecido versões, segundo a revista.

© AFP 2022 / MIKE NELSONFragata USS Stark da classe Oliver Hazard Perry pertencente à Marinha dos EUA
Nova fragata dos EUA tem alto custo e baixo poder de fogo, aponta revista - Sputnik Brasil
Fragata USS Stark da classe Oliver Hazard Perry pertencente à Marinha dos EUA

Independentemente da escolha, o grande problema seria a falta de lançadores de mísseis, como aponta o relatório do Serviço de Pesquisa do Congresso. Segundo o relatório, a fragata FFG (X) terá apenas 32 tubos do Sistema de Lançamento Vertical, Mark 41, embutidos no convés.

Portando metade da capacidade de transportar lançadores de mísseis, a fragata FFG (X) é tão cara quanto um destróier DDG-51, que suporta um número maior de lançadores de mísseis.

Além disso, a fragata norte-americana fica atrás de suas concorrentes e adversárias, como da China, que está elevando constantemente as capacidades navais.

Agora, o Congresso norte-americano quer ter certeza sobre as possibilidades de melhoria e o quanto isso custaria antes de aprovar o financiamento para as novas fragatas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала