Marinheiro dos EUA admite ter postado imagens pró-nazismo e é dispensado pelas Forças Armadas

© AFP 2022 / MOHAMMED AL-SHAIKHMarinheiros no convés do porta-aviões USS George H.W. Bush (CVN 77), no Golfo Pérsico
Marinheiros no convés do porta-aviões USS George H.W. Bush (CVN 77), no Golfo Pérsico - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
De acordo com o serviço, Lance Cpl. Mason E. Mead, um marinheiro de infantaria do 3 º Regimento Marinho, está sendo liberado após ter admitido "defender a ideologia supremacista" no mês passado. O militar sairá das Forças Armadas sem as honras recebidas em serviço.

Mead "admitiu a culpa por uma acusação do Artigo 92, defendendo a ideologia supremacista em 7 de maio", disse o 1º Tenente José Uriarte, um porta-voz da Marinha, ao Marine Corps Times.

“O Artigo 92 trata do descumprimento de ordens ou regulamentos e violação de ordens / regulamentos. Situações diferentes são cobertas pelo Artigo 92 da seguinte forma: violação de ordem geral ou regulamento, violação de outro regulamento ou ordem por escrito, falha em obedecer à ordem legal e abandono do dever”, escreve o grupo de advogados Joseph L. Jordan em seu site.

Sede da ONU em Nova York - Sputnik Brasil
Assembleia Geral da ONU aprova resolução contra glorificação do nazismo
Mead está atualmente na Base do Corpo de Fuzileiros Navais no Havaí, onde sua baixa está sendo processada, disse o Capitão Eric Abrams, porta-voz do Corpo de Fuzileiros Navais, à Task & Purpose. Além de ser dispensado, o marinheiro ficará impedido de se postular a benefícios do Departamento de Assuntos de Veteranos devido à natureza de sua saída.

O Corpo de Fuzileiros Navais começou a investigar Mead em fevereiro depois de tweets em que ele elogiava nazistas foram descobertos pela imprensa. Em uma das fotos postadas pela conta, um fuzileiro naval é fotografado arrumando blocos de TNT na forma de uma suástica, o emblema do Partido Nazista alemão.

Outra foto mostra um homem na frente do Monte Fuji no Japão com a legenda "ching chong". A foto também incluiu uma série de emojis, incluindo uma bandeira japonesa, um cachorro, uma faca e um garfo. Um comentário da conta de Mead no post diz “animado para experimentar o japonês teriyaki doberman”.

Em outro post de Mead no Twitter, ele escreveu que se considera “à direita” do fascismo e do Movimento Socialista Nacional, um partido político americano neonazista baseado em Detroit, Michigan. Ele acrescentou que "teria lutado na Waffen SS, se possível", referindo-se ao braço armado da organização SS do Partido Nazista.

A conta do Twitter de Mead foi excluída.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала