Maduro avisa que Grupo de Lima quer dividir América Latina e a entregar aos EUA

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensNicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo)
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, assegurou que o Grupo de Lima procura dividir e entregar a América Latina aos EUA.

"Há um império e um Grupo de Lima que pretende dividir a América Latina para a entregar como uma presa às elites governantes de Washington; frente ao Grupo de Lima, que pretende dividir, aqui surge uma força para unir os povos desde a profundidade de sua vida social, econômica, cultural e política", disse Maduro durante um discurso em Caracas.

Militares venezuelanos na fronteira com a Colômbia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Maduro ordena abertura de parte da fronteira com Colômbia
Anteriormente nessa semana, o Grupo de Lima condenou o anúncio de Maduro de convocar eleições legislativas antecipadas e rejeitou o que ele qualificou como "ataques sistemáticos" à Assembleia Nacional da Venezuela.

Enquanto isso, na reunião de 3 de junho entre representantes do Grupo de Lima e do Grupo de Contato Internacional (GCI), liderado pela União Europeia, as partes concordaram em coordenar o diálogo com países que apoiam Maduro para tentar promover uma transição para eleições com todas as garantias que permitam superar a crise política e econômica que o país está vivenciando.

A crise na Venezuela se agravou em 23 de janeiro, depois de o líder da oposição Juan Guaidó ter se autoproclamado como presidente interino do país.

Nicolás Maduro, que assumiu seu segundo mandato em 10 de janeiro, considerou a declaração de Guaidó como uma tentativa de golpe e acusou os EUA de orquestrá-lo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала