Trump concorda em formar grupo de trabalho sugerido por Erdogan sobre S-400, diz mídia

© Sputnik / Sergei MalgavkoComplexo de sistema S-400 (foto de arquivo)
Complexo de sistema S-400 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Anteriormente, Erdogan propôs aos EUA a formação de um grupo de trabalho conjunto para resolver as diferenças com Washington quanto à capacidade de o sistema revelar as vulnerabilidades do F-35 norte-americano a Moscou.

O secretário interino de Defesa dos EUA, Patrick Shanahan, afirmou nesta sexta-feira (31) que não sabe dos planos de criação de um grupo de trabalho em conjunto com a Turquia sobre os S-400.

"Eu não ouvi nada sobre o grupo de estudo conjunto", disse o secretário durante a Conferência de Segurança da Ásia em Singapura.

Shanahan reiterou sua posição com relação ao problema sobre a aquisição turca de sistemas russos de defesa antiaérea, alegando que o S-400 é incompatível com o F-35 e que, portanto, os EUA não deveriam vendê-lo para Ancara.

"O S-400 é projetado para derrubar o F-35. Eles são inimigos naturais, que é a razão fundamental", completou.

O presidente norte-americano, Donald Trump, aceitou a proposta do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, de criar um grupo de trabalho sobre os sistemas russos S-400, que serão obtidos pela Turquia no terceiro trimestre deste ano, informou a agência turca Anadolu.

"Trump reagiu positivamente à proposta de Erdogan de criar grupo de trabalho sobre S-400", segundo mídia.

Anteriormente, Washington alegava que o sistema de defesa seria incompatível com os equipamentos da OTAN e que colocaria em risco os caças norte-americanos F-35, caso eles fossem operados pela Turquia com os S-400.

Sob esse pretexto, Washington ameaçou repetidamente interromper o fornecimento dos caças F-35 obtidos pela Turquia e chegou a cogitar a transferência da produção de algumas partes do caça da Turquia para a Europa.

Sistemas de mísseis S-400 Triumph  - Sputnik Brasil
Com que fins Turquia usará sistemas S-400 russos?
Além disso, as autoridades norte-americanas alertaram Ancara sobre a aplicação de possíveis sanções devido a acordo com Moscou, além do risco de perder seu lugar na OTAN, caso não voltasse atrás no acordo com a Rússia.

Desde que a Turquia assinou o acordo com a Rússia para obter os sistemas S-400 em dezembro de 2017, os EUA pressionam frequentemente os turcos para que abandonem o acordo.

Por sua vez, Ancara criticou as ações de Washington e, ao mesmo tempo, assegurou que o sistema S-400 não seria uma ameaça à OTAN ou aos F-35.

Erdogan insistiu que a Turquia não abandonará o acordo com a Rússia e afirmou que as entregas dos sistemas russos de defesa antiaérea ocorrerão conforme o planejado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала