Iraque enfrenta problemas para lidar com crianças de jihadistas

© Sputnik / Sputnik ÁrabeTerrorista atirando, desenhado por criança do califado do Daesh
Terrorista atirando, desenhado por criança do califado do Daesh - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Iraque repatriou para a Turquia, nesta quarta-feira, 188 crianças de turcos acusados ​​de pertencer ao grupo Daesh, informou o judiciário do país.

No mês passado, Bagdá repatriou para o Tadjiquistão 84 crianças, cujos pais foram condenados por tribunais iraquianos a diversas penas, por pertencerem a grupos jihadistas como Daesh e outros. Antes disso, dezenas de crianças também foram enviadas para Rússia e depois para França e Alemanha, no caso de mulheres dessas nacionalidades terem sido presas no Iraque por atividades terroristas.

Flag of the Islamic State in the conflict zone - Sputnik Brasil
Iraque condena 4 franceses à pena de morte
Bagdá declarou vitória sobre o Daesh em 2017, mas o "califado" só foi eliminado quando combatentes apoiados pelos EUA conquistaram seu último território na Síria, em março deste ano.

Tribunais iraquianos lidam com um fluxo constante de jihadistas. Pelo menos 500 homens e mulheres estrangeiros já foram considerados culpados de terem participado do Daesh.

O volume de casos aumentou nos últimos meses, depois de milhares de jihadistas terem fugido da Síria.

Desde domingo, sete jihadistas franceses foram condenados à morte.

Os julgamentos de jihadistas estrangeiros foram criticados por grupos de direitos humanos, segundo os quais a maioria das provas foi obtida através da tortura. Além disso, as autoridades iraquianas estão sendo acusadas de maus tratos contra filhos de terroristas presos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала