Não somos bombeiros para salvar tudo sozinhos, diz Putin sobre acordo nuclear iraniano

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensColetiva de imprensa anual de Vladimir Putin, 20 de dezembro de 2018
Coletiva de imprensa anual de Vladimir Putin, 20 de dezembro de 2018  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia não pode salvar o acordo nuclear iraniano de se desfazer sozinho, declarou o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que a destruição do acordo foi deflagrada pelos EUA, enquanto a Europa não reagiu.

Enquanto Moscou acredita que o acordo - oficialmente conhecido como Plano de Ação Integral Conjunto (JCPOA) - deve ser preservado, só pode ser salvo através dos esforços de todos os seus signatários, afirmou Putin durante uma conferência de imprensa nesta quarta-feira após ter se encontrado com o presidente austríaco Alexander Van der Bellen.

"A Rússia não é uma equipe de combate a incêndios, não podemos sair por aí e salvar tudo o que não depende totalmente de nós", afirmou o presidente da Rússia.

Ele acrescentou que dizer que tal coisa "não diplomática pode prejudicar os ouvidos de nossos amigos europeus". Putin colocou a culpa pelo desmantelamento do JCPOA nos EUA, enquanto deturpava a incapacidade da União Europeia (UE) de realmente fazer algo para salvar o acordo.

Pessoas se juntam no lugar de uma explosão no bairro de Sadr City em Bagdá, Iraque. - Sputnik Brasil
Ninguém na Europa quer um 2º Iraque, diz líder austríaco sobre a crise EUA-Irã

"Os americanos se retiraram do acordo, o acordo está desmoronando e os países europeus foram incapazes de fazer qualquer coisa para salvá-lo, incapaz de realmente trabalhar com o Irã e compensar suas perdas econômicas", afirmou.

Putin acredita que não é "conveniente" que o Irã deixe o acordo, dada a estrita conformidade de Teerã com a transparência do setor nuclear do país.

"Eu disse repetidamente aos nossos parceiros iranianos que, na minha opinião, seria aconselhável que o Irã permanecesse dentro do acordo, não importa o quê", comentou Putin. "O Irã pode tomar medidas de retaliação [pelos EUA deixando o JCPOA], e dizer que está deixando alguma coisa, mas amanhã todo mundo esquecerá que foi acionado pelos EUA e toda a culpa será atribuída ao Irã".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала