Ebola já provocou quase mil mortes na República Democrática do Congo

© AFP 2022 / ZOOM DOSSOEbola
Ebola - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Ebola já causou 970 mortes em duas províncias no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) após aproximadamente 1.500 infecções registradas, informou nesta quarta-feira o Ministério da Saúde do país.

O número de mortos pelo vírus ebola, que afeta desde meados de 2018 as províncias de Kivu do Norte e Ituri, subiu de 630 para 970 pessoas em menos de um mês, informou Agência Brasil.

Uma foto de arquivo tirada em 14 de agosto de 2014 mostra a equipe médica de Médicos Sem Fronteiras (MSF) vestindo roupas de proteção tratando o corpo de uma vítima de Ebola em suas instalações em Kailahun. - Sputnik Brasil
Ebola mata 914 pessoas no Congo
Os casos de ebola e de mortes em comunidades, fora dos centros de tratamento, aumentaram e somente na semana passada foram registrados 126 casos. Somente no domingo, 27 casos foram notificados.

Esse é o maior e mais letal surto da doença na história da República Democrática do Congo e tem sido dificultado pela recusa de algumas comunidades em receber tratamento e devido à insegurança na região atingida, onde operam numerosos grupos armados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e instituições como Médicos Sem Fronteiras (MSF) foram obrigadas a paralisar algumas atividades em áreas como Butembo, onde o vírus está em maior atividade, em função dos ataques armados contra seus centros.

Em um desses ataques morreu o epidemiologista congolês Richard Mouzoko, enviado pela OMS para Butembo para ajudar a controlar a epidemia de ebola.

A República Democrática do Congo, desde 1976, já foi atingida nove vezes pelo vírus ebola.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала