Ex-chefe de inteligência militar da Venezuela é detido em Madri a pedido dos EUA

© AP Photo / Emilio MorenattiPolícia catalã em Barcelona, Espanha. (Arquivo)
Polícia catalã em Barcelona, Espanha. (Arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-chefe da inteligência militar venezuelana e membro da Assembleia Nacional do país, Hugo Carvajal, foi preso em Madri nesta sexta-feira (12) a pedido dos Estados Unidos por acusação de narcotráfico, informou a Polícia Nacional da Espanha à Sputnik.

No início do dia, o jornalista venezuelano Nelson Bocaranda informou que Carvajal fora preso e seria extraditado para os Estados Unidos, o que ainda não tem data prevista.

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil
Pompeo: China tem parceria 'corrosiva' com Venezuela e presença da Rússia é 'provocação'
Carvajal foi um conselheiro de confiança do ex-líder venezuelano Hugo Chávez e serviu como chefe de inteligência militar em 2004-2011 e 2013-2014. Ele está na lista negra do Departamento do Tesouro dos EUA devido a acusações de tráfico de drogas e fornecimento de armas ao movimento rebelde das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

Em 2014, Carvajal foi detido a pedido dos Estados Unidos em Aruba, a ilha holandesa no Caribe, onde trabalhava como cônsul-geral venezuelano. No entanto, logo foi libertado e voltou para casa. Carvajal é membro da Assembleia Nacional desde 2016 e apoia o líder da oposição Juan Guaidó.

A crise política na Venezuela entrou recentemente em seu terceiro mês, vindo desde janeiro, quando Guaidó, apoiado pelos EUA, se autoproclamou presidente interino da Venezuela. O atual presidente Nicolás Maduro, apoiado pela China e pela Rússia, entre outros, acusa Guaidó de conspirar para derrubá-lo com o apoio de Washington.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала