- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governo diz que Petrobras não irá sofrer interferência política

© AP Photo / Leo CorreaJair Bolsonaro, candidato a la Presidencia de Brasil
Jair Bolsonaro, candidato a la Presidencia de Brasil - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barro, declarou nesta sexta-feira (12) o governo não interfirá na política de preços da Petrobras.

Segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro recomendou o adiamento do reajuste no preço do óleo diesel para entender aspectos técnicos da decisão da Petrobras. 

"Por princípio, o senhor presidente entende que a Petrobras, uma empresa de capital aberto, sujeita as regras de mercado, não deve sofrer interferência política em sua gestão", afirmou.

Manifestação de caminhoneiros no Rio de Janeiro como parte de mobilização nacional da categoria contra os preços altos dos combustíveis no Brasil. - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Com medo de greve de caminhoneiros, Bolsonaro pressiona e Petrobras não sobe o diesel
"No entanto, em face do impacto sobre a população do ajuste anunciado, cerca de 5,7%, ele recomendou a aguardar a implantação, e convidou ministros ligados a área, e uma equipe técnica da Petrobras, para comparecerem ao Palácio do Planalto, na próxima terça-feira, com o intuito de discutir os aspectos técnicos da decisão", acrescentou o porta-voz. 

A Petrobras anunciou na última quinta-feira um reajuste de 5,7% do diesel nas refinarias, mas a medida foi suspensa hoje pela direção da empresa. 

O Ministério de Minas e Energia, por sua vez, afirmou que está trabalhando em conjunto com outros órgãos para buscar soluções estruturantes na questão dos preços de combustíveis, mas sem qualquer incidência sobre a liberdade econômica da Petrobras. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала