Premiê diz que Reino Unido pode deixar a UE com um acordo o mais breve possível

© AP Photo / Olivier MatthysBritish Prime Minister Theresa May speaks with the media as she arrives for an EU summit at the Europa building in Brussels, Thursday, June 28, 2018.
British Prime Minister Theresa May speaks with the media as she arrives for an EU summit at the Europa building in Brussels, Thursday, June 28, 2018. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse em entrevista coletiva na quinta-feira que a Grã-Bretanha poderia deixar a União Europeia antes de 30 de junho, acrescentando que está tentando encontrar uma maneira de obter o acordo Brexit no Parlamento do Reino Unido.

Os Estados-membros da UE e o Reino Unido concordaram nesta quinta-feira com a prorrogação do prazo do Brexit até 31 de outubro, dando a Londres mais seis meses para encontrar a melhor saída para o impasse na retirada, disse o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Britain's Prime Minister Theresa May leaves 10 Downing Street in London, Monday, March 25, 2019 - Sputnik Brasil
Reino Unido considera votar mais uma vez proposta de realização de 2º referendo do Brexit

No entanto, um novo adiamento após o prazo recém-acordado parece muito improvável, disse o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, à Reuters na quinta-feira.

"Espero que este seja o último atraso", disse Rutte. "Em 31 de outubro, os britânicos ou concordam com um acordo, decidem cancelar o Brexit ou saem sem um acordo. Mas teremos mais seis meses para nos prepararmos para isso", disse Rutte à Reuters na quinta-feira.

May pediu a Bruxelas um adiamento até 30 de junho, mas a União Europeia considerou uma extensão muito mais longa, embora Londres não tenha pedido. O bloco já tinha concedido ao Reino Unido uma extensão do Brexit até 12 de abril, mas os parlamentares do país não chegaram a um acordo sobre a forma de retirada.

Presidente do Conselho Europeu Donald Tusk - Sputnik Brasil
Brexit: presidente do Conselho Europeu pede 'paciência' com Reino Unido

A premiê Theresa May defendeu a renúncia ao acesso à união aduaneira da UE e a utilização do período de transição pós-Brexit para chegar a um acordo comercial entre Reino Unido e UE que permita a seu país se tornar um país comercial global. Seu plano foi rejeitado três vezes pelo parlamento.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала