Nova Zelândia impõe novas restrições à venda de armas

© AP Photo / Mark Baker Polícia bloqueia rua perto da mesquita de Linwood, em Christchurch, Nova Zelândia, após tiroteio
Polícia bloqueia rua perto da mesquita de Linwood, em Christchurch, Nova Zelândia, após tiroteio - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou nesta quinta-feira, horário local, a suspensão do comércio de todos os rifles de assalto e armas semiautomáticas de estilo militar no país, em resposta ao ataque terrorista da última semana.

"Estou anunciando que a Nova Zelândia proibirá todas as armas semiautomáticas de estilo militar. Também proibiremos todos os fuzis de assalto", disse Ardern, informando sobre medidas provisórias para impedir uma corrida às compras de armas antes que a nova legislação entre em vigor.

Membro da Polícia de Nova Gales do Sul, na Austrália (arquivo) - Sputnik Brasil
Polícia australiana realiza operação relacionada a ataque na Nova Zelândia
De acordo com a premiê, além das armas em questão, também serão proibidos componentes utilizados nesse tipo de armamento.

"Em suma, todas as armas semiautomáticas usadas no ataque terrorista de sexta-feira serão proibidas neste país", disse ela.

Na manhã do último dia 15, um terrorista australiano de extrema direita abriu fogo contra duas mesquitas da cidade neozelandesa de Christchurch, matando ao menos 50 pessoas e deixando outras dezena de feridos. Segundo investigadores, ele pretendia realizar ainda mais um ataque, em um distrito vizinho, mas foi detido pela polícia cerca de 20 minutos depois da primeira chamada de emergência.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала