Antiga Terra era um 'inferno', assegura pesquisa

© Foto / Pixabay/tiburiErupção vulcânica (imagem referencial)
Erupção vulcânica (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Como era o nosso planeta no início de seu desenvolvimento, quando ainda não havia qualquer vida nele? A última investigação científica revela que ele possuía condições extremamente drásticas.

No início de seu desenvolvimento, a Terra era um "lugar infernal" no qual ferviam fragmentos incandescentes de corpos celestes, revelaram geofísicos da Universidade de Munster.

A equipe de pesquisadores liderada por Christian Meuse afirma que o nosso planeta primitivo estava coberto por um oceano de magma fundido. Este oceano, segundo os cientistas citados pelo portal Live Science, se formou há cerca de 4,5 bilhões de anos após a colisão da Terra recém-formada com um corpo espacial desconhecido do tamanho de Marte. Acredita-se que em resultado deste choque também se formou a Lua.

Um asteroide (ilustração) - Sputnik Brasil
Escassez de recursos na Terra faz NASA pensar em explorar mineração de asteroides
De acordo com os pesquisadores, a profundidade do oceano era de vários milhares de quilômetros. Mas o que aconteceu com ele em seguida? Para entender quais os processos geológicos que ocorreram no oceano, os cientistas modelaram o processo de cristalização do silicato, o mineral mais comum na crosta terrestre.

Descobriu-se que os minerais se cristalizaram devido à rápida rotação da Terra, que esfriou o oceano de magma. Em diferentes partes do planeta esse processo demorou desde um milhar até um milhão de anos, observam os pesquisadores.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала