Presença do Irã na Síria será tema central de encontro com Putin em Moscou, diz Netanyahu

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensO presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu durante a reunião no Kremlin. 21 de abril, 2016
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu durante a reunião no Kremlin. 21 de abril, 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse nesta terça-feira que a presença do Irã na Síria será um tema central de suas próximas conversas com o presidente russo Vladimir Putin.

Netanyahu se encontrará com Putin em Moscou nesta quarta-feira. A visita foi originalmente agendada para 21 de fevereiro, mas foi adiada a pedido do lado israelense.

"Hoje vou a Moscou, onde amanhã me encontrarei com o presidente russo Vladimir Putin. A consolidação do Irã na Síria estará no centro de nossas conversações. Estamos agindo contra isso, estamos atacando suas bases e continuaremos a agir. Eu vou falar sobre isso com o presidente [russo]", declarou Netanyahu em uma mensagem em vídeo.

Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu (Foto de aquivo) - Sputnik Brasil
Opositor acusa Netanyahu de adiar viagem à Rússia para fechar acordo com 'racistas'

Para Israel, essa visita à Rússia de apenas 24 horas é "muito importante" para a segurança do país, segundo uma fonte do governo citada pelo jornal israelense The Jerusalem Post.

Netanyahu acrescentou que o objetivo de Israel é "expulsar os iranianos da Síria", enquanto Teerã pretendia destruir Israel tentando consolidar suas forças perto da fronteira israelense.

O chefe do governo israelense prometeu que seu país "continuará atuando até eliminar os iranianos da Síria" porque, segundo ele, "o Irã está ameaçando destruir Israel".

O Kremlin disse no início do dia que, exceto na situação na Síria, os dois lados também discutirão questões urgentes de cooperação bilateral, principalmente nas esferas econômica, econômica e humanitária, bem como trocarão pontos de vista sobre a atual situação no Oriente Médio, incluindo problemas do assentamento palestino-israelense.

O encontro entre Netanyahu e Putin na quarta-feira, no Kremlin, será um sinal de que as relações entre os dois países estão voltando ao normal após a derrubada de um avião russo na Síria com 15 tripulantes em setembro passado, que Moscou culpou Israel.

O tiroteio ocorreu durante um ataque israelense no qual as defesas sírias dispararam e atingiram o avião.

Caça F-35 Lightning II da Força Aérea israelense realiza manobra na base Hatzerim, em Israel, em 26 de dezembro de 2018 - Sputnik Brasil
Força Aérea de Israel teria usado caças F-35 no ataque ao aeroporto de Damasco em janeiro

Espera-se que Netanyahu e Putin falam sobre o sistema de coordenação entre seus respectivos países, sobre as ações de suas forças armadas na Síria, onde Moscou apoia o governo do presidente sírio Bashar Asad.

Em novembro passado, os dois líderes se reuniram brevemente no âmbito da Cúpula da Paz de Paris. A reunião de amanhã será a primeira reunião formal entre os dois líderes desde o incidente do avião, apesar de terem falado em diferentes ocasiões por telefone.

Netanyahu teve que se reunir com Putin na quinta-feira passada, mas adiou a reunião devido a eventos políticos em Israel, onde as eleições legislativas serão realizadas em 9 de abril.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала