Parlamentar iraniano: S-300 da Síria estavam 'inativos' enquanto Israel lançava mísseis

© AP Photo / Ivan SekretarevSistema S-300 de defesa antiaérea
Sistema S-300 de defesa antiaérea - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Forças israelenses passaram dois dias lançando mísseis a alegados alvos iranianos na Síria. A defesa antiaérea síria teria destruído 30 mísseis de cruzeiro e bombas guiadas israelenses. Deputado iraniano sugeriu algo sobre S-300 sírios durante ataques.

Heshmatollah Falahat-Pisheh, presidente da Comissão de Segurança Nacional e Política Externa do Parlamento iraniano, afirmou para a agência iraniana IRNA que os sistemas de defesa antiaérea S-300, instalados na Síria, estavam "inativos" durante o recente ataque israelense com mísseis a Damasco.

O presidente da comissão insistiu que se os sistemas S-300 na Síria estivessem funcionando corretamente, as forças israelenses não teriam sido capazes de realizar facilmente ataques aéreos à Síria dois dias seguidos.

Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante discurso em Tel Aviv, 16 de setembro de 2018 - Sputnik Brasil
Netanyahu zomba de general do Irã após ataques a supostas bases iranianas na Síria
Vale destacar que as palavras do deputado sucedem as afirmações do Ministério das Relações Exteriores da Síria de que os ataques aéreos de Israel foram possíveis somente com apoio dos Estados Unidos e com imunidade "silenciosa" aprovada por outros membros do Conselho de Segurança da ONU.

No que diz respeito à Síria, a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, por sua vez, solicitou que Israel dê um basta "à prática de ataques arbitrários ao território de um Estado soberano".

No início de outubro, a Rússia finalizou entrega dos novos sistemas S-300 à Síria, incluindo sistemas de radares e de aquisição de alvos, postos de comando e quatro lançadores.

Aeroporto Internacional Ben Gurion de Tel Aviv, Israel - Sputnik Brasil
Síria diz que pode responder Israel com ataque ao aeroporto de Tel Aviv
Mais anteriormente, Moscou anunciou que forneceria a Damasco sistemas S-300 como resposta ao abate do avião russo Il-20 com 15 militares a bordo na cidade síria de Latakia.

Moscou culpou a Força Aérea de Israel pelo abate ao usar a aeronave militar russa como escudo contra os sistemas de defesa antiaérea da Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала