China critica declarações de Trudeau e aumenta tensão com o Canadá

© AFP 2022 / FREDERIC BROWNA man walks past flags of Canada and China in front of Tiananmen Gate in Beijing (File)
A man walks past flags of Canada and China in front of Tiananmen Gate in Beijing (File) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China expressou, nesta terça-feira (15), sua "forte insatisfação" com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, que criticou uma sentença de morte dada por tribunal chinês contra um cidadão canadense.

Uma corte da província de Lianoing anunciou a pena de morte para Robert Lloyd Schellenberg na segunda-feira (14), condenado por contrabando de drogas.

A porta-voz do Ministério do Exterior chinês, Hua Chunying, afirmou que Justin Trudeau "deveria respeitar o estado de direito, respeitar a soberania judicial da China, corrigir os erros e deixar de fazer declarações irresponsáveis". Ela acrescentou, ainda em uma conferência de imprensa o governo chinês mantém forte insatisfação em relação às declarações de Trudeau.

Algemas - Sputnik Brasil
Canadá e China tentam normalizar relações e negociam libertação de canadenses presos
A partir de 1 de dezembro, as relações entre China e Canadá se estremeceram. Isso porque o Canadá, atendendo a um pedido dos Estados Unidos, prendeu uma executiva da Huawei, empresa chinesa de tecnologia. A Justiça dos Estados Unidos pediu a extradição de Meng acusando-na de fraude em transações financeiras no Irã.

O canadense Schellenberg foi preso há mais de quatro anos e foi condenado a 15 anos de prisão em novembro. A imprensa chinesa voltou a falar do caso de Meng e há uma expectativa de que a sorte do prisioneiro canadense ainda seja utilizada na negociação do caso da chinesa.

Trudeau afirmou na segunda-feira (14) que a China está utilizando seu sistema judicial para pressionar o Canadá pela prisão de Meng, que é filha do fundador da Huawei.

"Todos os países do mundo deveriam se preocupar porque Pequim utiliza seu sistema judicial de maneira arbitrária", disse Trudeau, que ainda acrescentou: "A China optou por começar a aplicar arbitrariamente uma pena de morte".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала