Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Turquia apela para coordenar com Rússia e Irã saída dos EUA da Síria

© REUTERS / Umit BektasUm soldado turco no veículo militar blindado patrulha a beira entre a Turquia e a Síria, perto da vila de Besarslan do sudeste, na província de Hatay, Turquia (foto de arquivo)
Um soldado turco no veículo militar blindado patrulha a beira entre a Turquia e a Síria, perto da vila de Besarslan do sudeste, na província de Hatay, Turquia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, defendeu a coordenação conjunta com a Rússia e o Irã da saída das tropas norte-americanas da Síria. A afirmação do chanceler foi divulgada nesta quarta-feira (9) pelo canal NTV.

"Os EUA estão lidando com algumas dificuldades no processo de retirada das tropas da Síria. Queremos coordenar esse processo com a Rússia e Irã, com quem nós estamos trabalhando no âmbito do processo de Astana", assinalou Cavusoglu.

De acordo com ele, é "preciso para que organizações terroristas não ocupem lugar desocupado [depois da saída dos EUA]".

Turkey's President Recep Tayyip Erdogan gestures as he talks during the closing news conference following the Organisation of Islamic Cooperation's Extraordinary Summit in Istanbul, Wednesday, Dec. 13, 2017 - Sputnik Brasil
Tensão Turquia-EUA: Erdogan rejeita pedido de reunião com assessor de Trump
Anteriormente, o líder turco acusou os EUA de cometerem um "grande erro" ao protegerem as foças curdas na Síria, e voltou a ameaçar lançar uma ofensiva contra as milícias curdas no norte da Síria.

Erdogan reagiu assim aos comentários feitos pelo conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, que afirmou que as tropas norte-americanas não se retirarão da Síria até que os últimos bastiões terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários países) sejam destruídos e a Turquia garanta a segurança das milícias curdas apoiadas por Washington.

"Bolton está cometendo um grande erro, sua declaração é inaceitável", afirmou Erdogan discursando na frente do grupo parlamentar do Partido da Justiça e Desenvolvimento Turco (AKP).

Em meados de dezembro de 2018, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou a vitória sobre o Daesh na Síria, dizendo que esse era o único motivo de permanência das tropas norte-americanas na República Árabe. Mais tarde, a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que os EUA iniciaram a retirada das tropas americanas da Síria. Entretanto, segundo ela, a coalizão internacional liderada por Washington continuará existindo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала