- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Uruguai espera recuperação de exportações em 2019

© flickr.com / Marco GomesMercado de frutas e legumes em Montevidéu, no Uruguai (arquivo)
Mercado de frutas e legumes em Montevidéu, no Uruguai (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As autoridades uruguaias esperam uma recuperação de suas exportações neste ano, após um crescimento tímido em 2018 devido a uma seca que afetou a colheita de soja, produto que responde por parte considerável das vendas do país para o mercado internacional.

De acordo com um comunicado do instituto Uruguay XXI, promoção de investimentos, exportações e imagem do país no exterior, as exportações uruguaias de mercadorias, incluindo aquelas feitas a partir de zonas francas, registraram um leve aumento de 0,4% no ano passado, totalizando US$ 9,088 bilhões. A fraca safra de soja, no entanto, explica em grande parte a estagnação. Excluindo a soja, as exportações de bens teriam crescido perto de 9%.

"As exportações de celulose, madeira, carne bovina, laticínios e veículos foram as que tiveram maior impacto positivo no crescimento de 2018, enquanto as vendas de soja e arroz registraram reduções que tiveram as maiores incidências negativas no ano. A China foi o principal parceiro comercial em 2018, representando 26% das exportações, com valores exportados de US$ 2,328 bilhões. Em seguida, vem União Europeia (18%), Brasil (12%), Estados Unidos (7%), Argentina (5%) e México (4%)", informou o instituto.​ 

Bandeiras de Mercosul - Sputnik Brasil
'Entusiasmo', diz Uruguai sobre cooperação do Mercosul com União Econômica da Eurásia

Para 2019, as projeções do Uruguay XXI são de um crescimento em torno dos 4%:

"Esse crescimento será sustentado pela recuperação das exportações agroindustriais, especialmente as de produtos agrícolas, que foram os que mais caíram em 2018."

Já no que diz respeito às importações de bens — sem considerar petróleo e derivados  —, as mesmas atingiram US$ 7,635 bilhões, o que representou um aumento de 3% em 2018. Os principais produtos importados foram veículos, vestuário, plásticos, telefones e substâncias químicas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала