'Coreia do Norte não realizará testes nucleares': Trump está pronto a se encontrar com Kim

© AP Photo / Evan Vucci Presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, passeiam após um almoço de negócios no âmbito da cimeira em 12 de junho de 2018, em Singapura
Presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, passeiam após um almoço de negócios no âmbito da cimeira em 12 de junho de 2018, em Singapura - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder norte-coreano Kim Jong-un confirmou na terça-feira (1) sua disposição de desnuclearizar e continuar o diálogo com Washington e Seul para resolver a tensão na península coreana.

O presidente dos EUA Donald Trump reiterou na quarta-feira (2) sua prontidão para se encontrar com Kim Jong-un depois da declaração deste, em sua mensagem televisiva de Ano Novo, sobre a disposição para se sentar à mesa das negociações com o presidente dos EUA.

​"Kim Jong-un diz que a Coreia do Norte não fará ou testará armas nucleares, ou as dará a outros, e ele está pronto para se encontrar com o presidente Trump a qualquer momento." Hora de notícias de PBS. Eu também estou ansioso por me encontrar com o líder Kim, que percebe tão bem que a Coreia do Norte possui grande potencial econômico!

Em junho de 2018, Donald Trump e Kim Jong-un realizaram seu primeiro encontro oficial em Singapura e assinaram um acordo expressando o compromisso conjunto de trabalharem para a desnuclearização da península coreana.

Pyongyang desistiu dos testes de mísseis e testes nucleares, entregou aos EUA três cidadãos estadunidenses detidos, assim como devolveu os restos mortais de soldados americanos que morreram no decorrer da Guerra da Coreia. O presidente dos EUA prometeu garantias de segurança a Pyongyang.

Presidente norte-coreano, Kim Jong-un, durante a assinatura de acordo conjunto com a Coreia do Sul, em Pyongyang (Coreia do Norte) - Sputnik Brasil
Em mensagem de Ano Novo, Kim Jong-un confirma disposição para desnuclearização
Porém, desde então não houve mais passos concretos: Pyongyang espera que Washington cumpra os acordos alcançados, enquanto a administração dos EUA está insatisfeita por a Coreia do Norte não envidar mais esforços rumo à desnuclearização.

Segundo John Bolton, ex-assessor de segurança nacional dos Estados Unidos, o novo encontro entre os líderes estadunidense e norte-coreano deve acontecer em janeiro ou fevereiro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала