Relatos: exército estadunidense estabelece 2 novas bases perto da fronteira síria

© AP Photo / Jim MacMillanMilitares americanos no Iraque, foto de arquivo
Militares americanos no Iraque, foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O exército estadunidense estabeleceu duas novas bases militares em zonas desabitadas da província iraquiana de Anbar, disse à agência de notícias Anadolu Farhan al-Duleimi, membro do conselho provisório de Anbar.

A primeira base foi estabelecida na região de Rumana, no distrito de Al-Qa'im, perto da fronteira síria, a cerca de 360 quilômetros a leste da capital da província, Ramadi. 

Militares dos EUA na Síria - Sputnik Brasil
Moscou duvida que EUA cumpram promessa de retirar tropas da Síria, diz vice-chanceler
A segunda base foi criada a leste da cidade de Al-Rutbah, cerca de 310 quilômetros a leste de Ramadi e a menos de 100 quilômetros da fronteira com a Síria, revelou al-Duleimi citado pelo canal PressTV.

O funcionário sugeriu que as bases norte-americanas teriam a intenção de ajudar as forças iraquianas a "proteger as fronteiras do país e de impedir infiltrações do grupo terrorista Daesh (organização terrorista proibida na Rússia)".

"Dezenas de militares dos EUA estão atualmente posicionados nas duas bases, assim como drones e outros equipamentos", acrescentou al-Duleimi, sem fornecer quaisquer provas adicionais.

O governo central de Bagdá e Washington ainda não comentaram a declaração de al-Duleimi. Se for confirmado, isso elevaria o número total de bases na província de Anbar para quatro.

Forças dos EUA acompanhadas pelos combatentes da YPG na fronteira turco-síria - Sputnik Brasil
Será difícil resolver problema da presença militar ilegal dos EUA na Síria, diz Lavrov
Cerca de 5.000 militares americanos permaneceram no Iraque desde 2014, quando Washington declarou o início de suas operações antiterroristas com o objetivo de derrotar o grupo islamista Daesh, que havia conseguido invadir cerca de dois terços do Iraque, principalmente no norte e no oeste do país.

Em 2017, Bagdá declarou que os terroristas do Daesh foram expulsos do Iraque, após um conflito de três anos que terminou com a libertação da cidade de Mossul, antiga "capital" iraquiana dos jihadistas. O grupo terrorista abandonou todos os seus redutos urbanos no Iraque, mas seus remanescentes continuam a lançar ataques terroristas esporádicos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала