Especialista militar comenta lista dos 5 navios mais letais da Marinha russa

© AP Photo / RIA Novosti, Alexei Nikolsky, Presidential Press ServiceMais de 20 navios de guerra russos saíram ao mar Báltico para manobras
Mais de 20 navios de guerra russos saíram ao mar Báltico para manobras - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A revista americana The National Interest avaliou os cinco navios mais letais da Marinha de Guerra russa.

A temível frota russa teve seu início em 1696 quando o imperador russo, Pedro, o Grande, decretou a sua criação. Hoje a Marinha da Rússia conta com mais de 200 navios de combate de superfície.

Além disso, a Rússia está expandindo e modernizando sua frota com o objetivo de neutralizar qualquer tipo de ameaça em torno de seu território.

Para assegurar todo esse desenvolvimento, Moscou utiliza inovações eficazes do ponto de vista econômico, orientadas para exportação, e moderniza as tecnologias existentes.

Graças ao desenvolvimento, hoje cinco navios russos são considerados como uns dos mais letais.

Em primeiro lugar na lista divulgada pela revista americana está o Pyotr Veliky, um cruzador porta-mísseis da classe Kirov de propulsão nuclear. O cruzador é o maior navio de guerra movido a energia nuclear. Sua missão é de neutralizar grupos aéreos inimigos e navios de superfície, além de alvos terrestres.

Fragata russa Admiral Gorshkov - Sputnik Brasil
Marinha russa receberá 2 novas fragatas até o fim de 2022
A classe Kirov conta com o armamento de 20 mísseis P-700 Granit (SS-N-19 Shipwreck), além de 12 unidades de oito lançadores S-300F e duas baterias Osa-MA, contando 20 mísseis cada. Além disso, a Marinha russa está testando os mísseis de cruzeiro hipersônicos 3M22 Zircon.

Na sequência surge o cruzador lança-mísseis Moskva, destinado a atingir navios pesados de superfície do inimigo, principalmente porta-aviões. O Moskva possui sistemas de defesa antiaérea S-300F Fort, além de estar equipado com mísseis antiaéreos, antinavio, morteiros antissubmarino e torpedos.

Já a corveta furtiva Soobrazitelny faz parte da Frota do Báltico. Ela foi projetada para combater navios de superfície e submarinos, bem como efetuar apoio de fogo em operações de desembarque. A corveta está equipada com sistema de supressão eletrônica, que tem a função de confundir os mísseis inimigos.

A revista também cita o destroier Nastoichivy da classe Sovremenny, igualmente da Frota do Báltico. Entre suas características está a supressão de alvos terrestres, defesa antiaérea e antinavio e operações contra tropas paraquedistas inimigas.

Navio de reconhecimento Yuri Ivanov - Sputnik Brasil
Navio russo revelaria segredos do próximo ataque norte-americano contra Síria
Concluindo a lista dos navios mais letais da Marinha russa, é referido o porta-aviões pesado Admiral Kuznetsov, projetado para atingir grandes alvos de superfície e para defesa contra embarcações inimigas. O Admiral Kuznetsov está equipado com mísseis de cruzeiro Granit. Além disso, o porta-aviões pode transportar 28 aviões e 24 helicópteros.

Segundo o especialista militar russo Igor Korotchenko, no momento a empresa responsável pelo desenvolvimento dos projetos da Marinha russa está cumprindo as encomendas dos militares, estando a Marinha russa a receber novos navios e submarinos conforme o programa nacional de armamento.

Além disso, Korotchenko ressalta que este desenvolvimento não significa uma ameaça para os outros países, já que a intenção é apenas e reforçar a Frota da Marinha da Rússia contra eventuais ameaças.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала