EUA se preparam para ataque cibernético à Rússia em caso de interferência nas eleições

Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos estão se preparando para um ataque cibernético à Rússia se o país se envolver diretamente nas próximas eleições de meio-mandato, afirmou um relatório do Centro para a Integridade Pública, citando autoridades e ex-oficiais seniores americanos.

O relatório afirma que hackers militares norte-americanos receberam luz verde para derrubar redes russas, caso o país desencadeasse outra tentativa de “influência maligna” nas eleições como “tentar influenciar a opinião das pessoas ou o modo como as pessoas votam”. A “interferência direta” consistiria, supostamente, em tentar adulterar documentos de registo de eleitores ou os resultados finais dos votos.

Bandeira da Rússia na Embaixada russa em Washington, DC. - Sputnik Brasil
EUA convocam chefe da diplomacia russa no país para explicar suposta interferência
A peça sustenta que os EUA estão avançando suas capacidades de guerra cibernética, apoiando-a com estratégias militares regulares. O plano foi organizado sob uma ordem executiva altamente sigilosa assinada pelo presidente Donald Trump no início deste ano, o que facilita a implantação de armas digitais para segurança nacional.

"Para qualquer nação que esteja usando atividade cibernética contra os Estados Unidos, eles devem esperar que nós respondamos  ofensivamente e defensivamente", disse John Bolton, conselheiro de segurança nacional de Trump, a repórteres em setembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала