- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Mourão defende pressão diplomática contra Venezuela e critica 'antiamericanismo infantil'

© REUTERS / Adriano MachadoVice na chapa de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, coloca seu voto em Brasília, em 28 de outubro de 2018
Vice na chapa de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, coloca seu voto em Brasília, em 28 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-presidente eleito do Brasil, Antônio Hamilton Mourão, defendeu a pressão diplomática contra o governo venezuelano para que "eleições em situação de normalidade" do país garantam a alternância de poder.

"Vamos lembrar que, desde 1998, esse grupo [chavista] ocupa o poder na Venezuela, são 20 anos de poder. Essa curva chegou ao seu final", disse o vice de Bolsonaro em entrevista ao UOL.

Mourão foi adido militar da embaixada brasileira na Venezuela e afirmou que o governo não deve aplicar sanções contra o país vizinho, mas defendeu que a diplomacia faça pressão.

Jair Bolsonaro (PSL) concede entrevista ao recebe homenagem durante evento com lutadores de jiu-jitsu no Rio de Janeiro - Sputnik Brasil
Bolsonaro pode impulsionar onda conservadora na América Latina, diz cientista político
O futuro vice-presidente afirmou recentemente que o Brasil aceitaria participar de uma missão da Organização das Nações Unidos (ONU) para a manutenção da paz na Venezuela. 

Não há sinais de que tal iniciativa seja uma pauta da ONU. 

Mourão também anunciou que a partir de agora a política externa brasileira será guiada pelas relações entre Estados e não por afinidades ideológicas com os governos de turno, algo que em sua opinião prevaleceu quando o Partido dos Trabalhadores (PT) estava no poder.

O vice-presidente eleito disse que no próximo governo esperam alcançar relações estratégicas e não "puramente comerciais" com os Estados Unidos, China e União Européia, e gerar alianças em áreas como inteligência artificial e tecnologia da informação aplicadas à defesa.

Bandeiras dos países-membros do Brics. - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Se Bolsonaro afastar o Brasil do BRICS, prejudicará o país, alerta presidente sul-africano
Ele também pediu o fim do "antiamericanismo infantil".

"A Unasul está praticamente falida, morreu e esqueceu de deitar. O famoso Conselho de Defesa da Unasul nunca decolou. Isso era birra daquele pessoal que governou os países da América do Sul com a visão ainda no século 19, aquele antiamericanismo infantil, que não leva a nada."

"A Unasul está praticamente falida, morreu e esqueceu de deitar. O famoso Conselho de Defesa da Unasul nunca decolou. Isso era birra daquele pessoal que governou os países da América do Sul com a visão ainda no século 19, aquele a… — Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/11/02/mourao-quer-fim-de-antiamericanismo-infantil-e-pressao-contra-a-venezuela.htm?cmpid=copiaecola
"A Unasul está praticamente falida, morreu e esqueceu de deitar. O famoso Conselho de Defesa da Unasul nunca decolou. Isso era birra daquele pessoal que governou os países da América do Sul com a visão ainda no século 19, aquele a… — Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/11/02/mourao-quer-fim-de-antiamericanismo-infantil-e-pressao-contra-a-venezuela.htm?cmpid=copiaecola
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала