Alemanha deve suspender toda exportação de armas para Arábia Saudita, diz aliado de Merkel

Nos siga noTelegram
A Alemanha perderá credibilidade se continuar com as entregas de armas para a Arábia Saudita, mesmo aquelas aprovadas antes da morte do jornalista Jamal Khashoggi, disse um parlamentar alemão nesta segunda-feira (22).

Norbert Roettgen, membro dos conservadores da chanceler Angela Merkel e chefe do comitê parlamentar de Relações Exteriores, disse que todas as vendas de armas devem ser suspensas até que o caso seja esclarecido.

German Chancellor Angela Merkel arrives for the NATO summit in Brussels - Sputnik Brasil
Alemanha não vai mais exportar armas para a Arábia Saudita, declara Merkel
"Mesmo aqueles negócios que já foram aprovados não podem acontecer agora, desde que o caso não tenha sido resolvido, e desde que não tenha havido consequências substanciais em Riad", disse Roettgen à emissora ZDF. "Nós perderíamos completamente nossa credibilidade".

Merkel declarou neste domingo que a Alemanha vai interromper a exportação de armas para a Arábia Saudita até que o caso Khashoggi seja esclarecido.

"Primeiro, condenamos este ato nos termos mais fortes", disse ela. "Em segundo lugar, há uma necessidade urgente de esclarecer o que aconteceu — estamos longe de ter sido esclarecido e os responsáveis responsabilizados… No que diz respeito às exportações de armas, estas não podem ocorrer nas circunstâncias atuais".

Riad sugeriu que Khashogi morreu após uma briga no Consulado Saudita em Istambul.

O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Abdel al-Jubeir, expressou suas condolências à família de Jamal Khashoggi, lamentando pelo "tremendo erro" e enfatizando que o príncipe herdeiro Salman "não estava ciente" do fato.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала