Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rússia vai reagir contra os que tentarem conter suas atividades no mundo, diz Medvedev

© Sputnik / Aleksei Nikolsky / Abrir o banco de imagensDmitry Medvedev. Foto de arquivo
Dmitry Medvedev. Foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga no
O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, disse que o país não vai se esconder atrás das barreiras protecionistas, à medida que o mundo se torna mais turbulento e competitivo. Moscou lutará por um lugar dominante no sistema econômico global, acrescentou.

Medvedev descreveu a posição da Rússia em relação às atuais relações internacionais e políticas em um extenso artigo publicado na revista Economic Issues.

"Toda vez que nosso país se posiciona ativamente na arena internacional, ele enfrenta duras tentativas de nos criar obstáculos. Não podemos ignorar tendências desse tipo e lutaremos ativamente por um lugar adequado nos sistemas político e econômico globais", avaliou.

Fumaça após incêndio e explosões atinge depósito de munição do Ministério da Defesa ucraniano na região de Chernigov, em 9 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
Conflitos, assassinatos e incêndios em armazéns: ministro ucraniano culpa Rússia por tudo

O chefe do governo russo também afirmou que a aguda politização das relações econômicas internacionais resultou de um período de turbulência geral causado por uma onda de mudanças tecnológicas e sociais. Ele disse que as guerras comerciais e as sanções politicamente motivadas já se tornaram uma realidade que deve ser considerada.

No entanto, Medvedev enfatizou que a Rússia não se isolaria da economia global em uma tentativa de evitar a turbulência.

"A Rússia não criará barreiras para as relações econômicas internacionais. Não vamos nos fechar nos mercados internacionais ou ignorá-lo. [Vamos ampliar] a participação da Rússia no comércio internacional, construindo nossas próprias cadeias de valor agregado e participação em uniões econômicas e acordos", garantiu.

O primeiro-ministro russo disse que os próximos 6 anos determinarão os limites de possibilidade para a Rússia e o futuro papel do país nos sistemas econômicos e políticos globais. Ele também delineou dois grandes princípios que, na sua opinião, ajudariam a nação a assumir uma posição decente: estabilidade social e um alto nível de confiança entre o Estado e seus cidadãos, bem como alta mobilidade na sociedade em geral — a capacidade de adaptar-se às novas condições e enfrentar novos desafios.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала