Moscou repudia declarações de embaixador holandês que acusou Rússia de ataque cibernético

© Sputnik / Vladimir Sergeev / Abrir o banco de imagensBandeiras da Rússia e da UE
Bandeiras da Rússia e da UE - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia entregou uma nota de protesto na segunda-feira (8) ao embaixador holandês na Rússia, Renee Jones-Bos, em conexão com acusações do envolvimento de Moscou em um suposto ataque cibernético à Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) em abril.

Chefe da missão da OEA visita locais de votação em Brasília. A comitiva busca observar o funcionamento das urnas, a organização do processo eleitoral e o acesso dos eleitores. - Sputnik Brasil
OEA elogia segurança de urnas eletrônicas brasileiras
Na quinta-feira passada, o ministro da Defesa holandês, Ank Bijleveld, disse que quatro cidadãos russos foram expulsos da Holanda em 13 de abril por suspeita de uma tentativa de ataque cibernético à OPAQ, observando que os suspeitos tinham passaportes diplomáticos.

"A nota salienta que a parte russa considera o incidente com a detenção e expulsão de cidadãos russos como uma provocação em conexão com a posição da Rússia na OPAQ, dirigida contra a politização das atividades desta estrutura internacional autoritária e contra atribuições de funções em violação de a Convenção sobre Armas Químicas e a Carta da ONU", disse o ministério em um comunicado.

"Tais medidas pelas autoridades holandesas causam danos irreparáveis ​​às relações bilaterais", disse o ministério, ressaltando que a responsabilidade por isso está inteiramente no lado holandês.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала