Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Julian Assange estaria planejando fugir para Rússia?

© REUTERS / Peter NichollsWikiLeaks founder Julian Assange is seen on the balcony of the Ecuadorian Embassy in London, Britain, May 19, 2017
WikiLeaks founder Julian Assange is seen on the balcony of the Ecuadorian Embassy in London, Britain, May 19, 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, em 2010 entregou documentos na embaixada russa em Londres para conseguir o visto da Rússia, informou a agência Associated Press.

Segundo o comunicado, Assange tentou obter visto para a Rússia no momento em que ele enfrentava acusações de assédio sexual na Suécia e corria risco de ser preso.

Em carta obtida exclusivamente pela agência, o programista australiano disse que "concedia autoridade total a seu amigo, Israel Shamir, para entregar e pegar seu passaporte a fim de obter um visto".

Previamente, o WikiLeaks foi acusado de ter ligações com autoridades russas, lembra a agência.

O co-fundador do WikiLeaks, Julian Assange, faz um discurso perante jornalistas e manifestantes de uma varanda da Embaixada do Equador em Londres. - Sputnik Brasil
Greenwald: Assange provavelmente será preso no Reino Unido após ser despejado pelo Equador
As supostas ligações do ex-hacker com o Kremlin teriam se tornado mais evidentes antes das eleições de 2016 nos EUA, quando o FBI declarou que a inteligência russa forneceu diretamente ao WikiLeaks e-mails roubados da candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton, bem como de outras figuras democratas.

O artigo informa que Julian Assange também planejava escapar, e que seus assistentes buscavam refúgio no exterior.

Em uma das anotações internas aos colegas do WikiLeaks, a advogada de direitos humanos Renata Avila informou que "há uma possibilidade dele fugir do país em um navio brasileiro". No entanto, o ex-ministro da Justiça do Brasil, Eduardo Cardozo, informou que nunca ouviu falar do pedido de asilo para Assange.

A agência observou que os representantes do fundador australiano, que atualmente está na embaixada equatoriana em Londres, não responderam aos pedidos para comentar a tentativa de obter visto russo.

Anteriormente, foi relatado que a Suécia teria prometido não extraditar o fundador do WikiLeaks, se ele enfrentasse julgamento nos EUA.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала