Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Embaixador ucraniano admite desentendimento entre Kiev e Berlim referente ao gás russo

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensConstrução do projeto de gás Nord Stream 2
Construção do projeto de gás Nord Stream 2 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O embaixador da Ucrânia na Alemanha, Andrey Melnyk, admitiu nesta terça-feira que existem desentendimentos entre Kiev e Berlim relacionados à construção do gasoduto Nord Stream 2.

"O Nord Stream 2 [Corrente do Norte 2] é um dos maiores testes para a parceria estratégica da Ucrânia e da Alemanha. Temos desentendimentos com a Alemanha nesse caso. É um fato", disse Melnyk à agência de notícias ucraniana Evropeiska Pravda.

Lançamento da segunda linha do gasoduto Nord Stream (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Kiev vê na construção do gasoduto Nord Stream 2 'ameaça à civilização europeia'
Segundo o embaixador, alguns avanços na questão foram feitos após a última visita do presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, a Berlim, onde ele manteve conversações com a chanceler Angela Merkel.

"Após estas conversações, a posição do governo alemão começou a acenar algo importante para nós — a existência de garantias de trânsito [de gás] através da Ucrânia. E desde então, essa posição só se fortaleceu em Berlim", acrescentou Melnyk.

O projeto Nord Stream 2 contempla a construção de dois gasodutos a partir da Rússia pelo Mar Báltico, até um hub na Alemanha, evitando a Ucrânia. O projeto é uma joint venture entre a gigante de energia russa Gazprom, a francesa Engie, a austríaca OMV AG, a holandesa Royal Dutch Shell e as alemãs Uniper e Wintershall.

O projeto Nord Stream 2 foi bem recebido pela Alemanha e Áustria. Outros países manifestaram insatisfação, incluindo países da Europa Oriental, como a Ucrânia, que atualmente transfere gás russo para a Europa e pode sofrer quedas de receita se Nord Stream 2 se tornar operacional.

Em abril, Merkel disse em uma coletiva de imprensa conjunta com Poroshenko, em Berlim, que a implementação do projeto Nord Stream 2 seria impossível sem garantir o papel da Ucrânia na rota de trânsito.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала