Pyongyang acusa Washington de estar tramando 'operações secretas'

© AFP 2022 / JUNG YEON-JESoldado norte-coreano olha para o lado sul através de binóculos na vila fronteiriça de Panmunjom, na zona desmilitarizada que divide a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, em 13 de abril de 2005
Soldado norte-coreano olha para o lado sul através de binóculos na vila fronteiriça de Panmunjom, na zona desmilitarizada que divide a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, em 13 de abril de 2005 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os meios de comunicação norte-coreanos acusam os Estados Unidos de tomarem medidas "hostis" em relação a Pyongyang, além de realizar "operações secretas".

"Os EUA estão realizando ações sérias e hostis por trás da cortina de diálogo que está ocorrendo", denunciou o site estatal Uriminjokkiri, que publica notícias da agência de notícias KCNA.

Mísseis balísticos Nodong de médio alcance desfilam em Pyongyang, Coreia do Norte, 10 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Tóquio afirma que Pyongyang 'parece possuir e implantar centenas de mísseis Nodong'
"Se as relações entre a Coreia do Norte e os EUA piorarem novamente, como no ano passado, e se a península coreana enfrentar a pior crise bélica, aqueles que devem assumir a total responsabilidade são aqueles que conspiram para [executar] tais esquemas militares", afirmou a agência sul-coreana Yonhap.

Essa hostilidade é apresentada por meio de relatórios sobre a implementação de unidades especiais americanas no Japão, Filipinas e Coreia do Sul para participar de exercícios secretos direcionados à Coreia do Norte, de acordo com a publicação.

As acusações surgiram dias depois de o chefe do Pentágono, James Mattis, dizer que os EUA não planejam suspender os futuros testes militares com a Coreia do Sul.

O presidente norte-americano Donald Trump aperta a mão do líder norte-coreano Kim Jong-um, na cúpula entre os EUA e a Coreia do Norte, em Singapura - Sputnik Brasil
Análise: Trump aposta na vulnerabilidade da Coreia do Norte ao atrasar negociações de paz
"Estamos prestando mais atenção do que nunca às operações secretas dirigidas contra nós […] e estamos preparados para tomar todas as contramedidas necessárias contra isso", declarou a mídia norte-coreana.

Durante a cúpula de 12 de junho, foi pedido que Washington cumprisse o acordo negociado entre os dois países.

"Em vez de participar de uma loteria militar inútil, ela deve cumprir sua parte na implementação da histórica declaração conjunta da Coreia do Norte e dos EUA", destacou o site.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала