O que leva o Pentágono a ocultar intencionalmente falhas do caça F-35?

CC BY 2.0 / Heath Cajandig / Caça norte-americano F-35
Caça norte-americano F-35 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A comissão do Pentágono, que avaliou o desenvolvimento do projeto dos caças de quinta geração F-35, considerou uma série de deficiências do novo avião como "pouco significativas". Então, a produção em série desse caça começará ou não?

As informações foram divulgadas pela organização não governamental Project On Government Oversight (POGO, na sigla em inglês), que cita documentos do departamento.

Segundo revela o relatório dos ativistas, 19 falhas detectadas no caça, inclusive no sistema que catapulta o piloto em caso de emergência, foram transferidas para a segunda categoria. Isso significa que, desde então, são consideradas "pouco significativas".

Caça norte-americano F-35 Lightning II - Sputnik Brasil
Depois de emergência em voo, F-35 pousa de nariz na Flórida (FOTO)
Em junho, o órgão responsável pela Auditoria, Avaliações e Investigações do Congresso dos Estados Unidos (GAO, na sigla em inglês) informou sobre a existência de 966 "falhas evidentes" no projeto do F-35. Entre elas, mais de 10 entram na primeira categoria, ou seja, "poderiam causar danos à segurança ou a outras exigências críticas" se a aeronave fosse explorada tal como estava.

Ademais, destacam os ativistas, a comissão do Pentágono não propôs quaisquer medidas para reparar, pelo menos, metade das deficiências.

Nessa conexão, o autor do relatório, Dan Grazier, opina que os chefes do projeto pretendem assim se livrar de falhas críticas do caça na véspera da decisão final sobre sua produção em série, cujo início está marcado para outubro de 2019.

Caça norte-americano F-35 - Sputnik Brasil
Nível de ruído do caça F-35 causa indignação na Dinamarca
O F-35 é um caça de quinta geração que, de acordo com os planos de Washington, é destinado a se tornar a aeronave básica da Força Aérea dos EUA, do Reino Unido, do Canadá e de outros aliados do país norte-americano.

Apesar do ciclo completo de desenvolvimento de um F-35 custar ao Pentágono US$ 1,3 trilhão (R$ 4,8 trilhões), um dos mais caros da história da aviação, o caça é também um dos que apresenta mais defeitos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала