Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Mídia: egoísmo de Washington pode causar queda do 'império norte-americano'

CC0 / Pixabay / Bandeira dos EUA atrás de arame farpado
Bandeira dos EUA atrás de arame farpado - Sputnik Brasil
Nos siga no
A política egoísta dos EUA na conjuntura da guerra econômica com diversos países pode causar o declínio do "império norte-americano", prevê a Contra Magazin.

Há novas alianças e sistemas geopolíticos e financeiros alternativos surgindo no mundo que são "inatingíveis" para os EUA. 

Dólar - Sputnik Brasil
Analista revela razão mais intrigante da queda do dólar
Segundo a publicação, a atual guerra econômica contra um grande número de países fez com que não apenas "opositores políticos", mas aliados e parceiros dos EUA sofressem suas consequências. O presidente dos EUA, Donald Trump, e sua administração não percebem que devido à politica egoísta da liderança norte-americana a "união transatlântica está se rompendo", acredita o autor do artigo, Marco Mayer. 

Até a mídia dos EUA observa que a Casa Branca está travando uma guerra econômica de proporções sem precedentes, desafiando dezenas de importantes países com uma população total de 2 bilhões de pessoas e um PIB total superior a US$ 15 trilhões (R$ 61,9 trilhões), incluindo Rússia, Irã, Venezuela, Cuba, Sudão, Zimbábue, Coreia do Norte, China, Paquistão, Turquia e outros, destaca o autor.

Os próprios norte-americanos temem que, se a Casa Branca der prosseguimento a essa política, a partir de determinado ponto uma massa crítica será a matriz do surgimento de um sistema financeiro alternativo fora do alcance dos EUA. Este desenvolvimento de eventos prejudicará drasticamente a posição de Washington no cenário mundial.

Presidente russo Vladimir Putin segurando uma barra de ouro enquanto visitava o Depositário Central do Banco da Rússia, em 24 de janeiro de 2011 - Sputnik Brasil
Reservas de ouro poderiam proteger economia sancionada da Rússia
Segundo a publicação, é preciso ressaltar que o déficit do comércio exterior dos EUA com a Europa é apenas um dos lados da moeda. O fato é que os norte-americanos possuem intensas participações em empresas europeias. E os rendimentos recebidos delas são remetidos para os Estados Unidos e principalmente para as elites financeiras. Acontece que o sistema atual é benéfico antes de tudo para o mercado financeiro, e não para os norte-americanos comuns. Trump quer mudar isso, mas "age de forma muito desastrosa".

Essa conduta pode desencadear o colapso do "império norte-americano" e o surgimento de novas alianças e sistemas geopolíticos, explica Mayer. E o único motivo desses processos não avançarem mais rápido é que os norte-americanos ainda dominam o sistema financeiro mundial. Mas a situação está gradualmente começando a mudar – o dólar tem concorrentes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала