Rosto de mulher pré-histórica que viveu há 13,6 mil anos é reconstituído em 3D (FOTO)

© AFP 2022 / LUIS ACOSTARéplica de uma tumba maia cercada por uma máscara de jade e joias de um rei maia, durante a exposição Rostos da Divindade no Museu Nacional de Antropologia e História, na Cidade do México, 12 de agosto de 2010 (imagem referencial)
Réplica de uma tumba maia cercada por uma máscara de jade e joias de um rei maia, durante a exposição Rostos da Divindade no Museu Nacional de Antropologia e História, na Cidade do México, 12 de agosto de 2010 (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O designer brasileiro, Cícero Moraes, em colaboração com o Instituto Nacional de Antropologia e História do México, reconstruiu em 3D o rosto de uma mulher pré-histórica que morreu há 13.600 anos dentro de uma caverna.

Pesquisadores especulam que a mulher, batizada de "Eva de Naharon", media 1,40 metros de altura, pesava 53 quilos e tinha entre 25 e 30 anos de idade quando morreu. Seu esqueleto foi encontrado nas cavernas de Tulum, no estado mexicano de Quintana Roo, a 368 metros de distância de uma das entradas do sistema de túneis Naranjal e a 22,6 metros de profundidade, na caverna de Naharon.

​O trabalho de Moraes, que recorreu às mais modernas técnicas de reconstrução forense para restaurar a face da mulher pré-histórica, está em estágio avançado, informa o El Universal.

Octavio del Río, espeleólogo e pesquisador mexicano que em 2001 relatou a descoberta do esqueleto, supõe que a mulher poderia ter sido levada para dentro da caverna imediatamente após morrer ou ter morrido em seu interior.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала