Venezuela pretende combater 'terrorismo colombiano' após atentado contra Maduro

© AP Photo / Ariana CubillosNicolás Maduro discursando ao lado de Diego Armando Maradona.
Nicolás Maduro discursando ao lado de Diego Armando Maradona. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ter pedido recomendações para criação de um novo órgão de segurança para combater o terrorismo alegadamente proveniente da Colômbia.

"Eu pedi uma recomendação de Estado-Maior Conjunto, de imediato, para integrar um órgão de defesa e segurança contra o terrorismo que vem da Colômbia", disse Maduro, durante uma reunião com os generais e almirantes da Força Armada Nacional da República Bolivariana da Venezuela (FANB), transmitida por televisão nacional.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e sua esposa, Cilia Flores, durante uma parada militar em Caracas em 4 de agosto de 2018 - Sputnik Brasil
Venezuela tem 25 suspeitos do atentado a Maduro
Em 4 de agosto, um drone explodiu a uma distância entre 100 e 200 metros, segundo diferentes versões das autoridades, do pódio onde Maduro realizou um discurso durante uma celebração militar.

Um segundo drone caiu em um prédio de apartamentos a duas quadras de onde o presidente estava.

No pódio estavam os comandantes das Forças Armadas e autoridades dos poderes do Estado.

Sete membros da Guarda Nacional ficaram feridos.

Maduro acusou o ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos e a oposição venezuelana do suposto atentado frustrado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала