- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Forças Armadas do Brasil adotam sistema de cotas em seus cursos superiores

© Valter Campanato/ Agência BrasilSoldados do Exército Brasileiro
Soldados do Exército Brasileiro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Aspirantes a ingressar como oficial de carreira nas Forças Armadas já podem se candidatar através de sistema de cotas para candidatos negros. A reserva de vagas acontece após a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre as três Forças e o Ministério Público Federal.

Em entrevista à Sputnik Brasil, o diretor de Educação Superior Militar, General André Luís Novaes, ressalta que já há um alto número de alunos negros na instituição, e acredita que com a nova forma de ingresso a proporção deve se assemelhar à da população brasileira.

"Hoje nós temos um número muito alto de negros e pardos em nossas escolas, autodeclarados. Na Academia Militar das Agulhas Negras temos 41% dos nossos cadetes autodeclarados negros. Acredito que com essa medida, no ano que vem, iremos chegar aos índices de Brasil", ressalta o general Novaes.

Policiais e forças especiais brasileiras em Brasília (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Por que Brasil toma caminho de um aprimoramento cada vez maior das Forças Armadas?

Em outras escolas, como a Escola de Sargentos de Armas do Exército, o número de estudantes autodeclarados negros ou pardos já supera a média nacional e atinge o patamar de 58%.

A reserva de cotas vale para todos os concursos das Forças Armadas, incluindo os Institutos Militar de Engenharia (IME) e Tecnológico da Aeronáutica (ITA), duas das instituições de ensino superior mais concorridas do país.

O general Novaes, no entanto, alerta para a observância do número de vagas para cada concurso, principalmente nos eventos das Escolas de Saúde e de Formação Complementar do Exército.

"Nessas escolas há uma particularidade. A Lei [12.990/2014] determina que essas cotas sejam aplicadas a partir de 3 vagas. Como a Escola de Saúde, por exemplo, tem mais de 30 especialidades e as vagas são por especialidades, as cotas serão aplicadas a todas que são de 3 para mais", alerta o diretor de Educação Superior Militar.

Para concorrer ao sistema de cotas o candidato deverá preencher uma autodeclaração, disponibilizada pela força que ele almeja integrar e que será posteriormente analisada.

"No momento da inscrição, é uma autodeclaração. A lei também orienta que nós tenhamos uma comissão nomeada para que façamos uma verificação disso, já para os aprovados que forem convocados", orienta Novaes.

Submarinho da Marinha brasileira da classe tupi - Sputnik Brasil
À espera de Submarino Nuclear, Marinha abre concurso para submarinistas

O estabelecimento de cotas em concursos das Forças Armadas é fruto de ação civil pública, ajuizada pelo Ministério Público Federal e posterior termo de ajustamento de conduta fundamentado no que diz a Lei 12.990/2014. A legislação prevê expressamente a cota para negros e pardos no provimento de vagas na Administração Pública Federal. O MPF entende que as Forças Armadas fazem parte da estrutura da União e que o ingresso nessas instituições deve ser contemplado pelo que a lei determina. Recentemente, o entendimento foi reforçado pelo Supremo Tribunal Federal em Ação Declaratória de Constitucionalidade – ADC 41.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала