- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Janaína Paschoal recusa convite para ser vice na chapa de Jair Bolsonaro

© Edilson Rodrigues/Agência Senado/Fotos PúblicasJanaína Paschoal
Janaína Paschoal - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pelo Twitter, a advogada e co-autora do parecer pelo impeachment de Dilma Rousseff, Janaína Paschoal anunciou que não aceitou o convite para concorrer como candidata à vice-presidência ao lado de Jair Bolsonaro.

"Conversei com o Dep. Bolsonaro e com o Pres. do PSL, Dr. Gustavo Bebiano, e cheguei à conclusão de que, neste momento, não tenho como concorrer à Vice-Presidência. Por questões familiares, por ora, eu não posso me mudar para Brasília. A minha família não me acompanharia", disse.

Advogada Janaína Paschoal discursa na Comissão Especial do Impeachment do Senado - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
'Sou muito mais preparada que muito candidato com pênis', diz Janaína Paschoal
Janaína explicou ainda ter tentado "todas as composições possíveis" para aceitar o convite de Bolsonaro e pediu "desculpas ao Brasil" pela recusa. Ela prometeu "continuar lutando por um país livre" e aproveitou para sair em defesa do candidato do PSL.

"Sou testemunha de que Bolsonaro não é machista. Ele me tratou de igual para igual, desde o primeiro momento. Sou testemunha de que ele não é autoritário, cedeu em muitos pontos. Todos puderam constatar a sua tolerância com os meus posicionamentos", escreveu.

Indefinição e polêmica

A recusa de Janaína era dada como certa. Na cúpula do PSL, pegou mal o discurso da jurista durante o lançamento da candidatura de Bolsonaro. Na ocasião, ela pediu moderação e tolerância aos eleitores em nome da governabilidade, além de afirmar que sua fidelidade "não é a Jair Bolsonaro. A minha fidelidade é ao meu País". Irritando evangélicos, Janaína disse ainda que não era necessário "sair falando para as pessoas acreditarem em Deus".

Janaína Paschoal, advogada da acusação no processo de impeachment de Dilma Rousseff - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
'Não adianta colar minha foto com Aécio', diz Janaína Paschoal no Twitter após provocações
Uma alternativa à jurista começou a ser desenhada imediatamente. Os dois candidatos mais fortes seriam o ex-astronauta Marcos Pontes e o príncipe Luiz Philippe de Orléans e Bragança, descendente de D. Pedro II.

À Globo News, o militar disse que Luiz Philippe era seu plano B, já ventilando a hipótese da recusa de Janaína "em razão dos dois filhos" dela.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала