Trump sobre investigação relativa à Rússia: 'Colusão não é crime'

© REUTERS / Joshua RobertsO presidente dos EUA, Donald Trump, refere-se a mudanças de temperatura ao anunciar sua decisão de que os Estados Unidos se retirarão do marco do Acordo Climático de Paris
O presidente dos EUA, Donald Trump, refere-se a mudanças de temperatura ao anunciar sua decisão de que os Estados Unidos se retirarão do marco do Acordo Climático de Paris - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No que se refere à investigação sobre o alegado envolvimento da Rússia nas eleições presidenciais nos EUA, Trump negou várias vezes a existência de laços com Moscou, considerando as alegações "notícias falsas" e declarando que a investigação é uma "caça às bruxas" politicamente motivada.

"Colusão não é crime, mas isto não é importante porque não houve colusão (a não ser por Hillary Desonesta e os democratas)", escreveu ele no seu Twitter.

A declaração de Trump reflete a posição do advogado pessoal do presidente norte-americano, Rudy Giuliani, que na segunda-feira (30) disse que colusão não é um crime federal.

Em meados de julho, Trump criticou o seu antecessor Barack Obama por ignorar as informações que não confirmavam o alegado envolvimento de Moscou nas eleições presidenciais em 2016. De acordo com Trump, Obama sabia que isso foi "uma grande mentira" e também estava certo de que a candidata dos democratas Hillary Clinton "ia vencer".

Desde que Trump venceu as eleições presidenciais em 2016, as autoridades dos EUA têm investigado as alegações de que a campanha de Trump teria de alguma maneira estabelecido conluio com a Rússia, afirmando ainda que Moscou hackeou o processo eleitoral para o ajudar. No entanto, Washington não apresentou provas desse alegado envolvimento da Rússia nas presidenciais que fundamentassem as suas acusações contra Moscou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала