Cientistas encontram evidências de que Lua teria sido habitada

© Sputnik / Vladimir Astapkovich / Abrir o banco de imagensDisco de Lua no céu de Moscou, 10 de agosto de 2015
Disco de Lua no céu de Moscou, 10 de agosto de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Astrobiólogos da Universidade do Estado de Washington chegaram à conclusão de que na Lua poderia ter existido vida, segundo o estudo publicado no portal Phys.org.

Os autores da pesquisa afirmam que as condições na superfície lunar eram favoráveis para sustentar formas de vida simples há bilhões de anos.

Europa – satélite de Júpiter - Sputnik Brasil
Satélite de Júpiter esconde provas de vida a centímetros de sua superfície?
Segundo especialistas, após o satélite da Terra ter se formado há mais de 4 bilhões de anos, a Lua estava lançando de seu interior grandes volumes de gases voláteis muito quentes, incluindo vapor de água.

O processo de desgaseificação teria resultado na formação de massas de água na superfície lunar e uma atmosfera densa o suficiente para preservar isso por milhões de anos, acreditam especialistas.

"Se a água em estado líquido e uma significativa atmosfera estivessem presentes na Lua inicial por um longo período de tempo, achamos que a superfície lunar teria sido pelo menos transitoriamente habitável", afirmou Dirk Schulze-Makuch, autor do estudo.

As conclusões foram tiradas com base nas observações e missões espaciais entre 2009 e 2010, quando foram descobertas milhões de toneladas métricas de gelo nas crateras da Lua. Também há evidências de que a água está presente no manto do satélite.

Os pesquisadores acreditam que as moléculas biológicas, que se tornaram base para possíveis seres vivos (tais como bactérias), teriam sido levadas à Lua por cometas e asteroides ou poderiam ter chegado da Terra, que também sofreu bombardeamentos intensos de asteroides.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала