Novas armas russas devem 'cimentar' paridade nuclear, diz porta-voz de Putin

© Sputnik / Grigory SysoevPresidente russo, Vladimir Putin, durante seu discurso anual perante a Assembleia Federal (Parlamento bicameral russo)
Presidente russo, Vladimir Putin, durante seu discurso anual perante a Assembleia Federal (Parlamento bicameral russo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A indústria militar da Rússia tem tomado as medidas necessárias frente às ameaças provenientes da OTAN, os novos sistemas de armamento visam assegurar a paridade nuclear, afirmou o porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov.

"Vocês sabem que a paridade está seguramente garantida por conta das novas invenções, ou seja, as invenções de sistemas de armamento que visam 'cimentar' a paridade nuclear", assinalou Peskov em entrevista ao canal russo RT.

"A paridade nuclear é um elemento de contenção mútua, bem como um elemento que garante a segurança estratégica nuclear", acrescentou o titular. 

Soldado polonês junto às bandeiras da OTAN, Polônia e EUA - Sputnik Brasil
Ex-premiê polonês explica por que Rússia nunca invadirá nenhum país da OTAN
No decorrer da cúpula da OTAN em Bruxelas, o presidente norte-americano Donald Trump exigiu que os aliados aumentassem os gastos em defesa até 2%, previstos pelas regras da aliança, até o final do ano.

Em 2014, os países da OTAN concordaram em aumentar gradualmente seus gastos de defesa até o nível exigido. Contudo, segundo as estimações da aliança feitas em junho de 2017, dos 29 países da organização, somente os EUA, Grécia, Reino Unido, Estônia, Romênia e Polônia seguem as regras e gastam ao menos 2%.  

Trump vem apelando para que os aliados se comprometam com as regras, ameaçando que, caso contrário, ele reduziria a participação dos EUA dos programas comuns da OTAN. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала