Gabinete de Auditoria polaco encontra irregularidades em negociações com a Gazprom

© Sputnik / Egor Eryomov / Abrir o banco de imagensDistribuição de gás da JSC Gazprom.
Distribuição de gás da JSC Gazprom. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Escritório da Suprema Auditoria da Polônia (NIK na sigla original) disse em um relatório que encontrou violações nas ações do ex-ministro da Economia, Waldemar Pawlak quando estava realizando negociações sobre o fornecimento de gás com a companhia russa Gazprom em 2009-2010.

"A maioria das ações do ministro da economia na negociação de contratos de fornecimento de gás com a Rússia em 2009-2010 foi realizada sem o apoio necessário. Após a aprovação de tal instrução, algumas conversas foram inconsistentes com princípios obrigatórios", diz o documento.

Distribuição russa de gás - Sputnik Brasil
'Prova de confiança': EUA querem que Gazprom volte a fornecer gás para a Ucrânia
A eficácia das negociações entre a Polônia e a Gazprom foi limitada pela falta de fontes alternativas de gás, acrescentou o documento.

Além disso, Pawlak e a companhia polonesa de petróleo e gás PGNiG não usaram plenamente suas capacidades de negociação, uma vez que não tentaram receber benefícios da Gazprom em troca de condições que seriam favoráveis ​​para o lado russo, segundo o relatório.

O documento, no entanto, forneceu uma avaliação positiva dos esforços do governo e da PGNG para garantir o fornecimento de gás russo e evitar a escassez de combustível fóssil para poloneses.

O suprimento russo de gás para a Polônia está atualmente sendo realizado sob um contrato de longo prazo que estipula o fornecimento anual de 10 bilhões de metros cúbicos de gás para o país da Europa Oriental.

Gazprom - Sputnik Brasil
Executivos da Gazprom participam de congresso de gás e petróleo na Bolívia
Apesar dos preços da gasolina na Polônia terem sido reduzidos em 10% em 2012, a PGNiG se envolveu em uma batalha de preços com a Gazprom, exigindo que a gigante russa reduzisse os preços novamente em 2015 devido a mudanças nas tendências do mercado da UE. No sábado, a PGNiG disse que o Instituto de Arbitragem da Câmara de Comércio de Estocolmo havia decidido que sua demanda por preços mais baixos para o gás comprado da Gazprom era justificada.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала