Ex-agente da CIA pode ser sentenciado à prisão perpétua por espiar a favor da China

© AP Photo / Andrew HarnikAgente do serviço secreto perto da Casa Branca em Washington
Agente do serviço secreto perto da Casa Branca em Washington - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um júri federal declarou culpado de espionagem o ex-agente da Agência Central de Inteligência (CIA) de Leesburg, Kevin Patrick Mallory, de 61 anos, por entregar documentos secretos a um agente da China, informou o Departamento de Justiça dos EUA.

"É um dia triste quando um cidadão estadunidense é culpado de espionagem e favor de um Estado estrangeiro", disse o assistente do procurador-geral, John C. Demers, sublinhando que "este ato de espionagem não foi único, a República Popular da China fez um esforço coordenado e sofisticado para roubar os segredos da nossa nação."

Navios chineses participam de desfile naval no mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Congressistas declaram China 'o maior desafio' para segurança e valores dos EUA
O procurador para o distrito oriental de Virgínia, G. Zachary Terwilliger, disse que a espionagem é um dos crimes mais graves nos EUA e advertiu sobre as consequências aqueles que pensam em se dedicar a essa atividade.

Segundo os dados apresentados durante o processo, em março e abril de 2017 Mallory viajou a Xangai e se reuniu lá com Michael Yang, que era um agente da inteligência chinesa.

O FBI (Bureau Federal de Investigação) estipulou que Mallory tinha enviado desde o seu dispositivo ao menos quatro documentos, um dos quais classificado como "ultrassecreto" e dois deles "secretos".

Além do mais, no seu dispositivo encontraram uma lista de oito documentos que deveria entregar, incluindo estes quatro.

Mallory pode enfrentar a prisão perpétua, mas a sentença final será anunciada pelo juiz em setembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала