'EUA, não se preocupem': deputado comenta lançamentos 'fracassados' do míssil russo

© Sputnik / Vasily BatanovLançamento de um míssil de cruzeiro pelo sistema de mísseis costeiro Utyos da Frota do Mar Negro da Marinha da Rússia durante treinamentos (foto de arquivo)
Lançamento de um míssil de cruzeiro pelo sistema de mísseis costeiro Utyos da Frota do Mar Negro da Marinha da Rússia durante treinamentos (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Fracassos fazem parte dos testes, bem como da criação de armas em geral. O mais importante é que as armas adotadas em serviço afinal funcionem, afirmou Aleksandr Sherin, deputado russo, comentando os alegados lançamentos fracassados dos mísseis russos equipados com gerador nuclear.

Anteriormente, o canal CNBC, citando fontes da inteligência dos EUA, afirmou que todos os testes do míssil de cruzeiro com gerador nuclear russo no período entre novembro de 2017 e fevereiro de 2018 não foram bem-sucedidos. 

Míssil balístico intercontinental russo R-36M2, antecessor do RS-28 Sarmat - Sputnik Brasil
Satã pacífico: saiba características do ICBM russo transformado em foguete-portador
"Os testes são realizados para que sejam fracassados, para que depois esses fracassos possam ser corrigidos. Então, serão bem-sucedidos. Por todo o mundo testam mísseis, e, da primeira vez, eles não voam. Por isso, não vejo nenhuma tragédia", assinalou Sherin, vice-presidente do Comitê de Defesa da Duma, câmara baixa do parlamento russo.

Ele destacou que, anteriormente, o Reino Unido também tentou realizar lançamentos que acabaram por fracassar. 

"O mais importante é que as armas, que foram adotadas em serviço, funcionem. E elas vão funcionar. EUA, não se preocupem", acrescentou o deputado. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала