Pentágono realizou 17 ataques aéreos contra Al-Qaeda no Iêmen nos últimos 3 meses

Nos siga noTelegram
As forças dos EUA realizaram 17 ataques aéreos no Iêmen contra terroristas da Al-Qaeda na Península Arábica (AQAP, banida na Rússia) desde meados de fevereiro, informou o Pentágono em um comunicado à imprensa.

"Nos últimos três meses, as forças dos EUA atacaram e alvejaram a Al-Qaeda no Iêmen através de 17 ataques aéreos contra o terrorismo em quatro províncias diferentes", afirmou o comunicado nesta quarta-feira.

A publicação acrescentou que uma avaliação está sendo realizada depois que surgiram relatos de que houve causalidades após os ataques aéreos contra o grupo terrorista na província de al Bayda, em 29 de março.

Outros ataques aéreos aconteceram em abril contra alvos da AQAP nas províncias de Hadramawt, Zamakh e Shabwah, que abrigaram um campo de treinamento e um posto de controle regional.

Tropas dos EUA e do Afeganistão na cidade de Yawez (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Exército dos EUA está 'fazendo trabalho sujo dos sauditas' na fronteira do Iêmen
As comunidades de inteligência e defesa dos EUA apontaram a rede terrorista AQAP como a mais capaz de realizar ataques contra os Estados Unidos, informou o comunicado.

A rede terrorista está aproveitando a situação no Iêmen para usar o país como um refúgio seguro enquanto conduz operações para inspirar ataques terroristas contra os Estados Unidos, seus cidadãos e aliados, segundo o comunicado.

Iêmen está mergulhado no conflito armado entre o governo liderado por Abd Rabbuh Mansur Hadi e o movimento Houthi, também conhecido como Ansar Allah. A coalizão de países do Golfo Pérsico liderada pela Arábia Saudita vem realizando ataques aéreos contra os Houthis a pedido de Hadi desde março de 2015. Múltiplas organizações de direitos humanos criticaram a coalizão por ataques indiscriminados que resultaram em baixas de civis.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала