UE não pode salvar acordo com Irã depois da saída dos EUA, diz alto militar iraniano

© AP Photo / Deputados iranianos queimam dois papéis, um dos quais representa a bandeira norte-americana, e o outro - o acordo nuclear
Deputados iranianos queimam dois papéis, um dos quais representa a bandeira norte-americana, e o outro - o acordo nuclear - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
"A Europa não pode agir independentemente na questão do acordo nuclear", disse o general de brigada Hossein Salami, vice-chefe do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica.

Ele foi citado pela agência de notícias Fars, depois de o Reino Unido, França e Alemanha terem dito que continuam vinculados ao acordo.

Silhueta masculina com bandeira norte-americana de plano de fundo - Sputnik Brasil
Analista: situação com acordo iraniano mina reputação dos EUA e negociações coreanas
Hossein Salami acrescentou que os inimigos do Irã querem pressionar o país via sanções econômicas, e que a "resistência, e não a diplomacia, é o único modo de enfrentar estes inimigos".

O comentário do militar iraniano sai depois da declaração do líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, que disse que tinha dúvidas quanto à capacidade dos países europeus de salvaguardar os interesses de Teerã.

Por sua vez, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou que a Europa deve substituir os EUA na qualidade de líder global, depois de o presidente Trump ter anunciado a sua decisão de se retirar do acordo nuclear com o Irã.

Em 8 de maio, Donald Trump anunciou que Washington deixa de ser parte do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) e prometeu voltar a introduzir sanções econômicas mais rigorosas contra o Irã em resposta ao alegado desenvolvimento do programa nuclear da República Islâmica.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала