Telescópio Hubble captura um dos agrupamentos de galáxias mais distantes no universo

Nos siga noTelegram
O observatório espacial Hubble captou fotografias únicas do agrupamento de galáxias gigante RXC J0032.1+1808, na constelação de Peixes, que está entre os 40 maiores e mais antigos agrupamentos no nosso universo.

A maioria das galáxias no universo, inclusive a Via Láctea, faz parte de grandes agrupamentos de matéria, aglomerações ou superaglomerados de galáxias.

Segundo mostram várias pesquisas, a maioria deles estende-se por milhões e dezenas de milhões de anos-luz, enquanto seu peso supera em dezenas e centenas de trilhões de vezes a massa do Sol. 

© NASA . ESA/Hubble & NASA, RELICSAgrupamento de galáxias RXC J0032.1+1808
Agrupamento de galáxias RXC J0032.1+1808 - Sputnik Brasil
Agrupamento de galáxias RXC J0032.1+1808

Muitas destas galáxias, incluindo o agrupamento RXC J0032.1+1808, estão tão longe da Via Láctea e da nossa Terra que apenas é possível vê-las através de lentes gravitacionais, ou seja, deformações especiais do espaço-tempo que aumentam a luz e surgem próximo das grandes galáxias. 

Nave espacial estadunidense Cygnus está sendo acoplado à Estação Espacial Internacional através de um braço robótico pelos astronautas Paolo Nespoli e Randy Bresnik, em 14 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
NASA revela quanto precisa para criar módulos para estação lunar
Através deste tipo de lentes, os cientistas podem seguir o movimento das galáxias dentro do RXC J0032.1+1808 e outros agrupamentos. Entre as aglomerações já descobertas e mais marcantes estão o Grande Atrator, o superaglomerado de galáxias Abell 3627.

Atualmente o Hubble está efetuando o chamado "censo" das maiores aglomerações de galáxias, captando imagens detalhadas no âmbito do projeto RELICS. Assim, os astrônomos terão à sua disposição as e

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала