Autoridade Palestina critica Hamas por protestos em Gaza e recebe elogio de Israel

© AFP 2022 / Sais KhatibManifestante palestino na fronteira entre Gaza e Israel (foto de arquivo)
Manifestante palestino na fronteira entre Gaza e Israel (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O juiz supremo da sharia para a Autoridade Palestina criticou o Hamas por mandar crianças para os protestos na fronteira em Gaza, depois que um garoto palestino de 15 anos morreu de ferimentos na sexta-feira.

Mahmoud al-Habash criticou a liderança do Hamas por enviar crianças para a zona de protesto, onde balas de atiradores israelenses mataram dezenas de pessoas, incluindo idosos, crianças e jornalistas.

"As Marchas do Retorno jogam com a vida de crianças e mulheres, que não servem à Palestina", disse ele, segundo o Jerusalem Post.

Segundo al-Habash, "as crianças estão sendo sentenciadas à morte diante de soldados de ocupação, isso não serve à Palestina".

Relatando falar na presença do presidente palestino, Mahmoud Abbas, o conselheiro observou que "a liderança em Gaza está se divertindo, quando o que se pretende fazer é visitar tendas montadas por aqueles que choram e funerais. Eles jogam na vida de os jovens, quando eles têm muitas agendas e desejam se reavivar com o sangue do nosso povo ".

As palavras de al-Habash foram recebidas com elogios de Israel e críticas ferozes do Hamas.

O porta-voz do Hamas Sami Abu Zuhri reagiu aos comentários de al-Habash, tuitando: "estas declarações revelam que a AP é contra toda resistência, pacífica e não pacífica [aqueles que dizem tais coisas] devem saber que Gaza não viverá sob as botas da Ocupação israelense como os outros. "

O porta-voz da mídia árabe israelense, Benjamin Netanyahu, Ofir Gendelman elogiou al-Habash nas mídias sociais, alegando que a autoridade palestina está "dizendo as coisas como elas são".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала